29 Jan 2013, 16:54

Texto de Maria Martinho, com fotos de Miguel Oliveira

Comes & Bebes

Vinhos e petiscos portugueses a ver passar o eléctrico

, ,

O Linha 22 é um café-mercearia, abriu em Novembro e fica num prédio de 1870, reabilitado, em plena Rua dos Clérigos, no Porto. Em breve, será também uma ”guest house”.

Linha 22

No ano em que a Torre dos Clérigos completa 250 anos, a Praça foi conhecer um dos novos projectos de restauração da baixa, instalado precisamente na rua do monumento e portanto local de passagem obrigatória.

O Linha 22 abriu em Novembro e foi assim baptizado em homenagem ao eléctrico que passa pela Rua dos Clérigos todos os dias – fica no número 23.

“O nosso objectivo é implementar o conceito das taparias espanholas no Porto, mas com produtos exclusivamente portugueses”, descreve, em conversa com a Praça, Jorge Moreira, um dos sócios.

Carlos Gartner teve a ideia de negócio, mas esperou pela reforma para a colocar em prática. Juntou-se à filha, Ana Gartner, e aos irmãos Jorge e Helena Moreira. Os 4 sócios e também amigos tornaram-se assim responsáveis por esta mercearia-café.

Localização estratégica

A pesquisa de espaços foi aturada até os 4 encontraram o espaço ideal para se instalarem. Carlos estudou as ruas do Porto e o seu movimento diário. Concluiu que entre Abril e Outubro passam cerca de 900 pessoas pela Rua do Clérigos, entre as 9h e as 19h, das quais 390 são turistas.

“Este era o segundo melhor local para implementar um projecto como este”, afirma.

Em 7 meses requalificaram, quase por completo, este prédio de 1870, onde anteriormente existiu uma conhecida livraria científica.

Num estilo rústico que junta o branco e a madeira escura do mobiliário, esta casa tem capacidade para 30 pessoas, entre a sala do rés-do-chão e um segundo espaço no 1.º piso, onde é possível degustar um bom petisco português com os olhos postos na azáfama da rua e, claro está, no eléctrico.

Em breve, o Linha 22 será também uma guest house para turismo de curta duração. As suites com vistas privilegiadas sobre a cidade, terão gravado na porta o nome uma paragem da linha 22 do eléctrico portuense.

“O eléctrico é algo tradicional, emblemático do país, da cidade e desta rua em particular”, salienta Carlos, comprovando a coerência na decoração.

Vinhos e petiscos portugueses

Por aqui interessa tanto os clientes que se sentam para comer como aqueles que apenas vêm buscar os ingredientes para confeccionar o prato em casa.

A mercearia situada no primeiro piso tem um pouco de tudo: vinhos da Quinta Lamelas, Queijo da Serra, compotas, biscoitos, conservas da marca Minerva e azeite da marca José Gourmet.

“Queríamos um espaço de restauração especialmente ligado aos vinhos. Damos preferência aos pequenos produtores que ainda não têm mercado nem muita visibilidade”, afirma Jorge Moreira.

Não têm cozinha própria mas colaboram com vários restaurantes da cidade e todos os dias têm produtos frescos e petiscos diferentes. “À terça-feira, chega o requeijão com doce de abóbora e amêndoa”, exemplifica Carlos.

É evidente a rotatividade da oferta. Na carta, o petisco do dia (3 euros) pode variar entre as migas de bacalhau, moelas, pataniscas, tripas ou rojões, já a sopa do dia (1,80 euros) pode ser caldo verde ou papas de sarrabulho, entre outras.

Quem já lá foi ou conhece alguém que já lá foi já ouviu decerto falar das tábuas de queijos (6 euros) e de enchidos (7 euros). Há depois combinações económicas como pastéis de nata com amêndoa e um café por 1,5 euros ou uma fatia de bolo caseiro com café ou um chá a 2,5 euros.

Se durante o dia é vendido vinho a copo, “uma excelente oportunidade de experimentar novos vinhos”, à noite reinam os cocktails: Pink tonic, com vinho do Porto Rosé, Mosca tonic, com Moscatel do Douro e o Porto tónico, todos a 5 euros.

Tipicamente português

Por ser uma casa tipicamente portuguesa, no Linha 22 vai apenas ouvir música nacional e ver nas televisões paisagens do nosso país e da região Norte.

“Procuramos ser um sítio calmo, acolhedor e de convívio, sempre com as portas abertas”, revela Carlos Gartner.

Saiba que ao organizar festas de aniversário ou jantares de grupo pode reservar o espaço na totalidade e deliciar-se com menus que vão dos 12 aos 21 euros.

De segunda a quinta, das 11h às 20h, ou sexta e sábado, das 11h às 24h, o Linha 22 é o local indicado para beber um copo ao fim do dia, provar gratuitamente o que há de novo na produção nacional ou mesmo petiscar o melhor que o Porto tem para oferecer.

 

  1. Tradicionalmente, grande parte da banca, dos seguros, do comércio e dos serviços localizam-se nesta zona central da cidade. É aqui que se encontra o centro cívico (em torno da Avenida dos Aliados ), as grandes ruas comerciais (como a Rua de Santa Catarina ), o mercado tradicional do Bolhão , a estação ferroviária de São Bento e importantes monumentos como a Torre dos Clérigos .

  2. Luis Miranda says:

    Estive hoje na linha 22 a beber um excelente vinho do porto e tomar um café, Recomendo vivamente,vou voltar.Parabéns á excelente equipa de trabalho

  3. MOYTEIRA says:

    AMIGOS , TIVE CONHECIMENTO DO VOSSO RESTAURANTE ATRVÉS DA MIÚDA FADISTA ISABEL, MORO NO PORTO, SOY DE GUATEMALA MAS CEDO PARAR AQUI HÁ MUITO, CONHEÇO TODO DESTE PORTO LINDO , O VOSSO RESTAURANTE AINDA NÃO CONHEÇO POIS ESTIVE FORA MAS BREVE VOS VOU VISITÁR E PROVAR ÉSSAS PATANISCAS E NÃO SÓ, UM ABRAÇO , FELICIDADES