27 Jul 2011, 15:17

Texto de Redação, com Lusa

Praça

Viaje no tempo em Terra de Santa Maria

,

A 15ª edição da Viagem Medieval realiza-se de 28 de Julho a 7 de Agosto e recua até ao século XII, mais concretamente ao reinado de D. Afonso Henriques. Este ano, a entrada é paga. Custa 2 euros.

Arranca esta quinta-feira mais uma Viagem Medieval em Terra de Santa Maria. O evento, que à 15ª edição passa a ter entrada paga em determinados horários, decorre até 7 de Agosto. No maior evento de recriação histórica medieval do País, são esperados cerca de 50 mil visitantes por dia.

O centro histórico da cidade de Santa Maria da Feira transforma-se num tempo recuado de magia, recriado através de espaços e de momentos de um quotidiano medieval, repletos de encantos de uma época de outras mentalidades e culturas e de eternas conquistas.

No primeiro dia, o acesso é livre e, nos seguintes, o controlo começa às 17h, de segunda a sexta, e às 12h, ao fim-de-semana. Nos períodos pagos, a entrada custa 2 euros, permitindo aceder ao recinto livremente durante os restantes dias do evento. Crianças com menos de 1,30 metros não pagam.

A aquisição da pulseira não invalida, contudo, a necessidade de comprar outro bilhete para acesso às áreas temáticas e actividades de entrada paga – é o caso da Barreira de Tiro, dos Banhos Públicos, do Bosque dos Saltimbancos, da visita ao Castelo da Feira, do espectáculo Sombras no Castelo, do Torneio, dos Passeios de Carroça ou de Montada, da Subida às Ameias, do Treino de Escudeiros, do Sentir do Guerreiro, e do espectáculo “Afonso, Amor ou Reino”. Para assistir a estas representações dos tempos medievais, terá de desembolsar entre 1 e 5 euros.

Alfredo Henriques, presidente da autarquia feirense, explica que esta é uma forma de “substituir” os 200 mil euros da autarquia – o orçamento global necessário à edição de 2011 é de 900 mil euros – por receitas próprias do evento.

“É uma cobrança simbólica, mas tem importância”, garante o autarca, sublinhando que a entrada paga “não é para a câmara ganhar dinheiro”.

Para além das 10 bilheteiras que estarão a funcionar no recinto ao longo dos 11 dias do evento, as pulseiras podem ser antecipadamente adquiridas noutros locais: empresa municipal Feira Viva, Loja Oficial da Viagem Medieval, Posto de Turismo, Termas de S. Jorge, Sociedade de Turismo da Feira, Biblioteca Municipal, Museu Convento dos Lóios, polos da Casa da Juventude, Zoo de Lourosa, Museu do Papel, juntas de freguesia e nas dezenas de colectividades que participam no evento.

Fora do concelho, o principal ponto de venda é o Centro de Informação Turística para o Porto e Norte de Portugal, na Praça D. João I, no Porto.