3 Jun 2011, 11:57

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Vêm aí mais inaugurações simultâneas na Bombarda

, , , ,

Há animação nas ruas, colecções novas nas lojas de roupa e acessórios e mais surpresas. A Praça diz-lhe o que pode ver de novo nas galerias a partir de sábado.

Obra da exposição "Ligne", de Jacques Mataly. Foto: DR

Este sábado, há inaugurações simultâneas no chamado Bairro das Artes – é que o movimento que nasceu há uns anos na rua Miguel Bombarda e uniu as galerias de arte desta artéria da baixa ultrapassou há muito as fronteiras da Bombarda. Estas inaugurações são, habitualmente, acompanhadas de animação nas ruas, de novas montras e colecções nas lojas de roupa e acessórios de moda da baixa e outras surpresas. A Praça diz-lhe, a seguir, o que pode ver nas galerias.

Galeria Trindade

Até 2 de Julho, pode ver as exposições de pintura e desenho “Parar para as ver crescer” e “las gorditas”, das artistas espanholas Maria Ortega Estepa e Cristina Vela. É na Rua Miguel Bombarda, 200 (terça a sexta, 14h-19h; segunda e sábado, 15h-19h).

Galeria Serpente

“Ligne”, de Jacques Mataly, que nasceu em 1955 e vive em Toulouse, França, é uma exposição de fotografia que versa sobre a obsessão pela linha do horizonte. Para ver até 9 de Julho, no número 558 da Rua Miguel Bombarda (terça a sábado, 15h-19h).

Arthobler

A exposição “Tempo”, de Alberto Plácido, mostra uma projecção de vídeo em slow motion de uma tempestade e algumas fotografias que são “stills” do vídeo. Fica patente até 9 de Julho, na Rua Miguel Bombarda, 624 (quinta a sábado, 15h-19h30).

Pensão Favorita

A Galeria Dama Aflita (Rua da Picaria, 84) apresenta no Quarto Alugado que mantém na Pensão Favorita a exposição de desenho “Sexo, punk-rock e entrevistas de emprego”, de Wasted Rita. Rita Gomes é uma jovem recém-licenciada em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas Artes do Porto com traço arrojado e espontâneo. A Favorita fica na Miguel Bombarda, 267 (terça a domingo, 8h-20h).

Galeria Fernando Santos

A Fernando Santos faz o 3 em um. Tem três exposições novas, para ver até dia 30 de Julho. “Obra Recente”, de Rui Sanches (escultura), e a instalação “Zeros e Uns”, de José Almeida Pereira, estão na galeria propriamente dita. Manuel Amorim expõe “Travessia(s)” no Espaço Padaria Independente (Rua Adolfo Casais Monteiro,  117/137). A galeria fica na Rua Miguel Bombarda, 526, (terça a sexta, 10h-12h30 e 15h-19h30; segunda e sábado, 15h-19h30).

Galeria Artes Solar Sto. António

A exposição “Um bater de asas!”, de Hélder Sanhudo, reúne pinturas poéticas, que remetem para a cadência de um bater de asas ou para um vestido esvoaçante. Fica patente até 16 de Julho, na Rua do Rosário, 84 (terça a sexta, 10h30-13h e 14h-19h30; sábado, 11h-13h e 14h-20h).

Galeria Nuno Centeno

“E só quer mais uma canção…” é a exposição de Pedro Magalhães. O fotógrafo apresenta uma instalação de fotografias a preto e branco que fazem parte da série “Fake memoirs”, que tem sido desenvolvida paralelamente a outros projectos e estrutura-se de uma forma quase autobiográfica. Fica só até dia 14 de Junho, na Rua Miguel Bombarda, 531 (terça a sábado, 15h-20h).

Casa Amarela

Não sendo uma galeria propriamente dita, é um espaço ocupado (legalmente!) por artistas plásticos. Fica na Rua Galeria de Paris, 34. Este sábado, convida os interessados para mais uma edição do ARTE NA RUA, com a inauguração de nova exposição colectiva no vão de escadas do edifício (15h-22h). O primeiro andar estará aberto e com ateliês a decorrer.