22 Mar 2013, 11:16

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Um dia dedicado ao centro histórico do Porto

O Porto celebra este sábado o Dia Nacional dos Centros Históricos. Estão previstas mais de 40 actividades, na sua maioria gratuitas, e há muito a descobrir.

Torre dos Clérigos

O Porto celebra este sábado, dia 23, o Dia Nacional dos Centros Históricos. Dedique o dia a ao velho casco da cidade, classificado como Património Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1996, e aproveite um programa recheado de actividades.

Só programa oficial da iniciativa – que acontece a nível nacional, pela mão da Associação Nacional de Municípios – prevê mais de 40 as actividades, na sua maioria gratuitas.

As ruas e largos do centro histórico, onde há sempre elementos novos a descobrir, serão palco de circuitos e visitas guiadas e haverá visitas livres a monumentos emblemáticos como a Torre dos Clérigos, que está a comemorar 250 anos. Conte ainda com passeios de barco pelo rio Douro, viagens de mini-trem, exposições, música, dança e oficinas para os mais novos.

Em família, será interessante participar na actividade “Uma história por contar”, no Museu da Casa do Infante (10h–12h30 e 14h–17h) ou assistir ao Teatro de Marionetas na Praça da Ribeira (16h–16h30). O Circuito das Seis Pontes (11h–17h), que parte do Cais da Estiva, é outra boa alternativa para um sábado diferente, tanto para os miúdos como para os graúdos – atenção, que este passeio de barco tem lotação limitada a 20 pessoas.

Os amantes da música vão gostar de ouvir as guitarras da ESMAE no Casa Museu Guerra Junqueiro (16h–16h45) ou ou de assistir ao concerto de órgão de tubos na igreja privada da Santa Casa da Misericórdia do Porto (16h30–17h).

Nas visitas guiadas, destaque para o percurso “Da Sé à Ribeira” – o ponto de encontro é na porta principal da Sé às 10h30 e a actividade requer inscrição pelo email filomenaguimaraes@cm- porto.pt –, para as escavações arqueológicas no centro histórico (às 15 e às 16h, a partir do Largo dos Lóios) e para a igreja da Ordem de S. Francisco (14h–15h).

Sem guia, pode visitar livremente a Igreja e a Torre dos Clérigos (9h–18h) e a Sé e os seus claustros (9h–12h15 e 14h30–17h30). Junto aos Clérigos, será plantado um pequeno jardim “efémero” com 4 camélias de grande porte. Porquê? Porque em Março, o Porto é também a cidade das camélias.

Mercadinhos em versão especial

Dois dos urbanos a que já nos habituámos na cidade acontecem este fim-de-semana em versão especial por ocasião do Dia Nacional dos Centros Históricos.

O Mercado (de todos os mercados) volta  à zona de Miragaia, para a sua sexta edição. Das 12h às 19h, na Rua de Miragaia, em frente à Alfandega do Porto, estarão reunidos mais de 200 vendedores, habitués do Flea Market, do Mercado de Novos Criadores e d’ O Berdinho – Mercado Rural. A segunda mão estará lado a lado com peças de autor, o artesanato urbano vai partilhar a rua com as antiguidades, haverá bolos e produtos biológicos e, claro, DJ para animar as trocas comerciais.

O Urban Market vai decorrer no número 86 da Rua Ferreira Borges, num edifício singular onde vai abrir, em Abril, a nova enoteca PROVA wine, food & pleasure ®. Esta edição especial do mercado que dá a conhecer novos criadores tem como tema os 250 anos da Torre dos Clérigos e prolonga-se no domingo. Conte com 2 dias bem animados, com artistas e criadores portugueses de várias áreas, DJ e degustação de vinhos – no domingo, há ainda a habitual presença dos cabelebeireiros Anjos Urbanos. Sábado e domingo, das 10h às 19h.

Para além destes mercados, pode contar com a feira de artesanato organizada pela Associação de Bares da Zona Histórica do Porto na Praça da Ribeira (10h–19h) e o Mercado Porto Belo na Praça Carlos Alberto (12h–19h).

Tudo a partir das 9 da manhã e até depois de o sol se pôr. Consulte o programa com antecedência, para não perder pitada do que para si é mais interessante.

Programas paralelos

Fora do programa oficial, há iniciativas igualmente interessantes. É o caso da visita guiada que o ISCET – Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo propõe num dos subúrbios de origens medievais do centro histórico, Cedofeita. Começa às 15h, na Cordoaria, junto ao café Porta do Olival e ao Centro Português de Fotografia, tem a duração de 2 horas e é limitada a 30 participantes. A actividade é gratuita, mas pede inscrição prévia junto da secretaria do ISCET (222 053 685).

Este percurso a pé arranca de uma das entradas e saídas mais importantes da muralha gótica do Porto e termina na Rua de Álvares Cabral, “aberta na transição do século XIX para o século XX, cortando a antiga estrada para o Noroeste peninsular que percorria a Rua de Cedofeita”, explicam os promotores da iniciativa numa nota enviada por email à Praça.

Pelo caminho, ficará a saber mais “sobre os muitos edifícios classificados ou em vias de classificação a património de interesse público” que existem em Cedofeita.

A Mercearia das Flores também se associa ao Dia Nacional dos Centros Históricos e organiza uma visita guiada à Rua das Flores. O autor de “Passeios pelo Porto” e colaborador do Porto24, César Santos Silva, guiará os participantes e, no final, apresentará o seu livro na Mercearia. A visita, com início marcado para as 15h, em frente a São Bento, é para 40 pessoas (inscreva-se pelo 222 083 232 ou através do email geral@merceariadasflores.com).

Esta artigo foi actualizado às 18h45.