12 Out 2013, 12:05

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Sumos que ‘desintoxicam’ corpo e mente

Os sumos e smoothies, ”feitos com frutos e vegetais crus” e ”na hora”, são a aposta do Liquid, um franchising que acaba de abrir na Praça D. Filipa de Lencastre pelas mãos de 2 portuenses.

Fotos: Ana Isabel Pereira

Ajudam a desintoxicar o organismo, dão brilho ao cabelo, iluminam-nos a pele e deixam-nos mais bem dispostos. Os sumos e smoothies do Liquid, que acaba de abrir na Praça D. Filipa de Lencastre, “são feitos com frutos e vegetais crus” e confeccionados “na hora”.

O conceito nasceu em Lisboa, há quase 3 anos, e quando os primos Mariana e José Costa souberam que os promotores do projecto inicial queriam expandir o negócio não pensaram 2 vezes e começaram a tratar da abertura, em regime de franchising, do Liquid Porto.

São ambos formados em Gestão e há muito tempo que sonhavam em ter o próprio negócio. “Achámos que era um nicho que ainda não estava a ser explorado aqui”, explicou à Praça Mariana Costa.

Contactaram os responsáveis da Liquid “em Dezembro de 2012” e, em meados deste ano encontraram a localização perfeita, uma antiga loja de ferramentas na esquina da Rua do Almada com a Praça D. Filipa de Lencastre, bem no coração da noite portuense.

“Ainda pensámos na Foz, mas aqui havia mais turistas, que estão mais habituados a este tipo de produto”, justifica Mariana.

Os sumos e smoothies estão divididos por ‘famílias’: Brilho – “direccionados para a saúde da pele e do cabelo” –, Alegria – “que são os clássicos do Liquid e os mais apelativos para quem não gosta muito de arriscar” –, Saúde – “para ajudar a desintoxicar e reforçar o sistema imunitário” –, e Vitalidade – “mais ligados à boa disposição”, como os que têm cacau cru, por exemplo.

“Podemos sempre adicionar super-alimentos, que são super-concentrados em aminoácidos, vitaminas e minerais”, explica Mariana, que tem formação complementar na área da nutrição. A gestora de 26 anos dá o exemplo do camu camu, uma planta que o Liquid vende em pó, que tem “30 vezes mais vitamina C do que uma laranja”.

As bagas gogi e a erva de trigo – “a maior fonte de clorofila, que ajuda a eliminar toxinas do sangue e a regenerar as células” – são outros super-alimentos que os clientes podem acrescentar ao seu sumo ou smoothie. Mas atenção que “há sumos que já têm os super-alimentos incluídos”, avisa a responsável.

Os sumos custam entre 3,5 e 4,5 euros, os smoothies entre os 4,2 e os 5,2 euros e os super-alimentos um euro cada. Ambos têm nomes originais, como “Poção Mágica”, “Smoothie que faz brilhar”, “Peter Pan”, “Lua de mel”, “Clorofilíssimo” ou “Monday Detox”.

Para trincar

O franchising diz respeito aos bebes, mas nos comes Mariana e José também queriam fazer algo diferente. Para comer, há sanduíches (entre 2,9 e 3,2 euros), quiches de gogi, empadas de soja, de frango do campo ou de feijão-mungo e pão ou tostas de compota  de tomate e grelos.

Mariana e o primo José sempre quiseram ter um negócio próprio.

“A sande de que eu gosto mais é a de mozzarella, tomate e pesto, mas a que tem saído mais é a de pêra abacate [queijo creme, tomate e alface]”, partilha.

O Liquid também tem ideias para o pequeno-almoço e lanche – como por exemplo a combinação gelado de açaí, granola e bana (3,9 euros) –, menus de sumo e sanduíche (5,9 euros) ou smoothie e sanduíche (6,45 euros), croissants com cereais e, a partir da próxima semana, saladas.

É possível comer numa das mesas altas do espaço, decorado com pinturas a giz feitas pelo irmão de Mariana e pavimentado com bonitos mosaicos hidráulicos retro, ou levar para a esplanada, na praça.

Programas ‘detox’

Para quem quer recuperar dos excessos das férias ou de um período de festas, o Liquid sugere programas de detoxicação com o acompanhamento de uma coacher de nutrição.

Os interessados têm de preencher uma ficha – em que, entre outras informações, indicam o que podem e o que não podem comer – que é depois enviada para Teresa Alves Barata, que trabalha na área da saúde e criou a Liquid em Lisboa. Não havendo impedimentos de ordem médica, passam depois “3 a 5 dias a beber só sumos”.

Menos radical é o programa “Detox Low-cost”, que propõe a ingestão de 3 sumos num dia, que podem ser acompanhados com “uma salada, ao almoço, e uma sopa, de preferência sem batata, à noite.”

Nestes programas, o Liquid Porto entrega os sumos ao domicílio.

Abre de segunda a quarta das 9h às 20h, à sexta das 9h às 24h e ao sábado das 11h às 24h.