21 Jul 2012, 20:21

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Servem cocktails como nos hotéis mas a preços democráticos

,

O Aliança fica na Rua dos Caldeireiros, no edifício da antiga ourivesaria Aliança, e serve mais de 100 cocktails diferentes, mas também vinho, espumantes e champanhes e bebidas brancas.

Bar O Aliança

O Aliança é um bar de cocktails – em breve, funcionará também como wine bar – com um “serviço de hotel” e preços democráticos. Fica na Rua dos Caldeireiros, 10-12, no edifício da antiga ourivesaria Aliança, e serve mais de 100 cocktails diferentes, vinhos, espumantes e champanhes e bebidas brancas de qualidade. Tudo em copo próprio e confeccionado com os melhores ingredientes e como deve ser.

Nos últimos 15 dias esteve de portas abertas em soft opening e inaugurou oficialmente esta sexta-feira.

A história desta aventura conta-se rapidamente. Os arquitectos César Ribeiro e Marco Boto, do ateliê OTHER|architects, ajudaram o empresário alemão Manuel Lascasas a procurar e a negociar o preço do prédio ideal para instalar um design hotel. Já o investidor tinha adquirido a antiga morada da Aliança quando os projectistas se aperceberam que o edifício não servia o programa inicial. Num piscar de olhos, tornaram-se sócios – o marketer Paulo Bettencourt completa a sociedade – e começaram a projectar O Aliança.

“‘O Aliança’ porque é um bar e o artigo definido é masculino e porque quisemos fazer um elogio à pré-existência do edifício”, explica à Praça Marco Boto.

“O nosso intuito é ter bons produtos e um atendimento profissional e premium. É como ter um serviço de hotel sem estar num hotel. É pegar nesse conceito clássico de servir bem e trazê-lo para a rua”, refere César Ribeiro.

Para além dos cocktails – fazem, por exemplo, cosmopolitan e mojito cubano; os preços variam entre os 5 e os 8 euros –, há aguardentes, whiskies, conhaques, espumantes – todos das caves Aliança –, champanhes, vinhos (entre 3,5 e 5 euros) e uma selecção de cervejas internacionais (entre 2 e 4,5 euros).

É possível beber um flûte de espumante a partir de 3,5 euros e uma taça de champanha a partir de 10.

Para comer, há aperitivos – tosta caprese, panini de presunto, rolo de salmão fumado e salada de queijo de cabra (entre 3 e 4 euros) – e doces – New York cheesecake, tarte de trufas de chocolate e tiramisu (2,5 e 3 euros).

Morada histórica

“A antiga ourivesaria abriu em 1925 e, no final dos anos 40, foi reforçada estruturalmente – foram lançadas as lajes de betão. Quer o projecto inicial, quer o projecto de reestruturação são do arquitecto Francisco de Oliveira Ferreira, que também projectou o café A Brasileira”, conta Marco Boto.

A Aliança fechou nos anos 70 e o edifício foi depois ocupado por vários negócios, conhecendo a sua última utilização no final dos anos 90.

“Havia aqui uma loja de artigos orientais e era visível a falta de cuidado quando pegamos no edifício”, refere o arquitecto.

Recuperados o revestimento das paredes, os lambrins e os estuques dos tectos do rés-do-chão e da mezzanine, o espaço agora devolvido à cidade é um bar simultaneamente requintado e clean, com uma selecção musical ecléctica mas que privilegia as sonoridades dos anos 20 e 30.

Os sócios d’O Aliança têm o prédio todo e tencionam abrir em breve um wine bar, onde a ideia é promover, “sempre que possível, os vinhos regionais de Norte a Sul do país”, no primeiro piso. As casas de banho ficam o segundo; nos 2 últimos ficam os escritórios.

No futuro, O Aliança servirá brunches ao domingo, entre as 11h e as 17h.

O Aliança abre das 18h às 24h30, de segunda a quinta, e até às 2h, à sexta e ao sábado.

 

  1. Eu não vou ao sapateiro para me consertarem o relógio! says:

    Fui mas, garantidamente, não volto.

    O que diz o vosso artigo, é muito bonito, mas… Eu e a minha companheira pedimos, cada um, um mocktail. Bastante tempo depois, ela foi servida com um cocktails com álcool (?). Como eram ambos uma colada, até percebemos o erro. Tudo bem. Seguidamente eu sou servido com um cocktail com álcool (!), mas no meu caso, era muito estranho o engano. Distracção? Não pode acontecer mais que nenhuma vez, afinal não são assim tão democráticos os preços (se bem que se tivermos em conta a democracia portuguesa…). Muitos minutos, muitos mesmo, depois servem-me o dito mocktail carregado de gelo, com alguma bebida entre as pedras e com um delicioso sabor a água. Levava já eu a meio o meu preparado (aquilo não em um mocktail em lado nenhum, nem sequer era um copo de água), quando finalmente surge o empregado com o mocktail que a minha companheira tinha pedido, e trocado antes de mim, nas mesmas circunstâncias com o pequeno acréscimo de vir o copo apenas meio cheio.
    No final, após os “bons produtos e um atendimento profissional e premium” tiveram a amabilidade de nos deixar pagar a conta na integra, sem que considerassem a valente porcaria que nos tinham oferecido. Gracias!

    O projecto tem muitos nomes bonitos e palavras da moda, mas a meu ver, não passa de marketing. Já bebi melhor, mais barato, em local mais aprazível, fui bem e rapidamente atendido.

    Eu não vou ao sapateiro para me consertarem o relógio!

  2. Pedro Pinheiro says:

    bem… pensei que tínhamos tido azar e que a nossa má experiência não se tivesse repetido com outros… TERRÍVEL!!! Demoraram 45 minutos a servir-nos… o barman, farto de ver os patrões a servirem os amigos e a embebedarem-se foi-se embora!!! Nunca tal tinha visto! O meu mojito foi preparado por alguém que lia a receita… mal! Parece que 15 dias de soft opening não serviram de nada. Estes pensaram que ter um bar era fácil e ou é de mim ou vão à falência depressa: o serviço foi muito mau, a falta de profissionalismo dos donos HORROROSA, o espaço apesar de lindíssimo é pequeno e os preços são realmente democráticos pois servem uma minoria, por exemplo um Kir Royal custa 12 euros e na Champagneria do Largo de Mompilher custa 5 euros…

    • Diferença de preços says:

      Caro Pedro, a diferença reside no facto de um ser feito com champagne e o outro com espumante.

      • Pedro Pinheiro says:

        e??? o produto final é o mesmo… vale 2,4 vezes mais? se calhar não… um Murganheira bruto reserva é melhor e mais barato que o moet et chandon corrente…

    • Rita says:

      Por acaso ja visitei os dois espaços que o Pedro menciona, pois sou apreciadora de espumantes e champanhe e tenho que dizer que verifiquei a carta de um e de outro espaço. Independentemente dos ambientes, gosto dos dois, mas posso desde já informa-lo que um Kir Royal é preparado com champanhe e tal nunca poderia ser tão barato como refere! Possivelmente estará a falar de um simples Kir que é servido com espumante ou cava e que no Aliança também custa 5 euros! De qualquer forma fiquei com uma boa referencia deste espaço e de facto penso que pode ter tido um pouco de azar!

      • Pedro Pinheiro says:

        pelos vistos fomos 2 com azar… não comparei listas entre os 2 espaços pois não etnho memória para tanto. apenas citei um produto do qual me lembrei… e nem penso que os dois espaços sejam concorrentes, apenas comento os preços “democráticos”.
        Se quiserem eu sou completamente sério no meu comentário: 2 semanas de abertura não é desculpa para o serviço ser o que foi. Foi péssimo!
        O meu Mojito e o outro que foi pedido ao mesmo tempo tinham sabores completamente diferentes. creio que o Mojito deve ter tanta Soda como Rum (e sumo de lima) o que não era o caso em nenhum deles com o Rum a ser medido (1 medida…) e a Soda a ser despejada da garrafa até encher o pouco espaço que o gelo moído não ocupava. quando me foi entregue já o gelo tinha derretido pela metade…
        mais uma vez quanto aos preços: um copo de alabastro tinto custa 3,5 euros (a garrafa no Continente custa 2,98…)!

        • Calma juventude says:

          Já vi que percebe bem da sua bebida. Mas acha necessária tanta insistência em “queimar” um espaço? Hehe relaxe rapaz

          • Pedro Pinheiro says:

            eu não quero queimar… apenas transmiti a minha opinião e relatei uma experiência. queimar seria mentir e omitir, como alguém implicitamente aqui diz que fiz por algum interesse comercial. Espero que os amigos dos donos do espaço sejam verdadeiros com eles e os ajudem a melhorar.

  3. Ana says:

    Bem, à parte do comentário do Pedro Pinheiro – que me parece ser um descarado caso de marketing barato -, sei que a noite de ontem correu mal e já tomaram as medidas necessárias (ou seja, novo staff). Fui nas outras noites (incluindo na sexta-feira anterior onde não houve falhas em staff como houve ontem) e fui bastante bem servida. Concordo que o serviço foi lento mas a qualidade foi excelente. Tendo em conta que abriu há duas semanas não estou nada desapontada. O espaço é fantástico! Parabéns

    • Pedro Pinheiro says:

      declaração de intenções: não tenho nenhum interesse comercial em nenhum dos bares que comentei, nem sou amigo (ou inimigo…) de NINGUÉM envolvido nos bares da noite do Porto. A minha opinião é totalmente isenta e descomprometida! O comentário da Ana prova que assim não é, pois não Ana?
      O que eu vi foi desastroso… se em vez de abandonarem o barman à sua sorte se calhar o rapaz não tinha ido embora! Assisti a sócios bebados dentro do seu espaço, que foram simpáticos com os clientes, todos, connosco também, é verdade… fiquei pois penso que todos têm direito a errar e adorei o espaço (a casa de banho das mulheres é do melhor que já vi – sim, fui espreitar…) mas isso não mascara a falta de profissionalismo. Para ser completamente assertivo digo que um dos sócios me pareceu completamente aflito e sério mas não chegou… As minhas críticas e previsões mantêm-se e só espero que os donos as aproveitem para corrigir o que está mal. Mas, o que nasce torto tarde ou nunca se endireita…

      • Ana says:

        Mantenho a minha constatação: a sua “opinião” não é, claramente, desprovida de interesse. As suas palavras assim o denunciam.

        • Pedro Pinheiro says:

          Cara Ana, declare os seus interesses… é que eu já declarei os meus e mantenho que não tenho nenhum a não ser o de cliente. Se quer dizer bem diga! Mas não se refira ao meu carácter.

          • Ana says:

            Os meus interesses estão claros: qualidade boa/serviço lento. Penso que ficou claro. Não se sinta tão atingido porque simplesmente considero a sua opinião – que tornou pública, logo alvo de contestação – óbvia demais. Tal como prontamente se manifestou à qualidade do bar eu manifesto-me à qualidade da sua “opinião”.

  4. Kate says:

    I went there with my friends on Friday. The space is wonderful, very beautiful atmosphere. I had a Golden Colada and it was very well prepared and served. The prices are truly democratic. The music is very nice and goes along with the environment of the place.
    Definitely it is a reference in Porto.

  5. Pedro Pinheiro says:

    lol… queimar o bar… lol.
    tenho que me rir… não quero queimar ninguém… apenas relatei uma péssima experiência neste bar, mas verdadeira! Se para os outros não foi assim, melhor, ainda bem! Mas respeitem a opinião dos outros! Aprendam com ela e melhorem o que fazem. Disse ontem entre amigos que voltarei ao Aliança daqui por uns tempos, até porque adorei o espaço. 2 conselhos: muito trabalho e profissionalismo (bebam em casa ou então fechem o bar se querem lá estar com os amigos) e menos arrogância, quem faz uma casa são os clientes e mais ninguém, eles (nós…) é que determinam o sucesso.
    No meu caso uma qualquer pequena atenção e explicação do sucedido teria sido bem acolhida, não foi o caso…

  6. Ricardo Sousa says:

    O espaço é fabuloso. Não posso comentar os cocktails porque só bebi uma cerveja na sexta-feira. Demoraram a servirem-me realmente. Vi que havia andares fechados, vão servir para alguma coisa?

  7. Teresa says:

    Tenho a dizer que o ambiente é muito bonito e o bolo de chocolate de trufas é m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o! Bebi um espumante com groselha e hortelã e gostei!

  8. Carlos Ferreira says:

    O espaço é fantástico: superleve, clean, mas lírico, em branco e dourado – gostei e vou voltar!

  9. Leonor says:

    Estive lá sexta-feira. Fui atendida por um barman careca super simpático e competente ele preparou o cocktail a minha frente e era delicioso. Para mim, estava tudo excelente – 5 estrelas.

  10. Hugo Martins says:

    Boa tarde,
    Depois de ler o que se escreveu do espaço, e a sua definição de qualidade, sou obrigado a discordar.
    O espaço é super interessante, tem imenso potencial, mas pelo que vi na 6 feira na sua inauguração, foi um pouco o contrario o que se passou daquilo que os donos pretendem.
    No meu caso, e apenas posso falar do meu, que éramos 5 pessoas, o atendimento foi péssimo. A empregada que estava a servir as bebidas não sabia como fazer um mojito, pelo que esteve a “ler” como se preparava, isto passado um bom tempo depois de o ter pedido. O martini, que não tem segredo nenhum de como se fazer, tinha gelo e limão, e pouquíssimo martini.
    E quando faço estas criticas, não o faço para queimar ninguém, faço-o apenas como cliente da noite do porto. E como tal, tinha que vir comentar. Espero sinceramente que o espaço mude o seu staff, porque adoraria lá voltar.
    Não vou fazer mais criticas aos erros que vi (ainda foram mais alguns), mas se querem ser diferentes, teem que ser muito bons e não apenas pretensiosos a tal. Se querem atrair clientes, comecem com preços mais baixos, aquela zona fica deslocada de tudo o que se passa na baixa, e como tal tem que atrair de alguma forma. Se é caro e sem qualidade no serviço, esqueçam.
    Eu fui e convidei muita gente a ir, mas enquanto a qualidade não mudar, não voltarei.
    Concentrem-se na qualidade do serviço e numa forma de atrair clientes, porque se um cliente satisfeito atrai, um comentário negativo, afasta muito mais. E neste momento há muita oferta, bem mais perto do centro e acessível.
    Boa tarde e cumprimentos

  11. Inês Silva says:

    Parece-me uma pena que este espaço de debate, de comentário e de sugestões (que tão importante e útil é para todos nós – clientes – como para os donos do espaço visado) se tenha transformado num campo de batalha e numa verdadeira perseguição a uma opinião.
    Com ataques pessoais tentaram disfarçar a verdadeira questão e desaproveitaram a utilidade deste tipo de plataformas. Afinal, é com críticas,tanto positivas como negativas, que se aprende e pode melhorar.
    O aliança, de momento, não tem um serviço ao nível do espaço em que se insere,
    nem dos preços que pratica, nem ao nível do que é dito nesta reportagem,
    Infelizmente também estive no sábado no aliança e confesso que foi com imensa desilusão que saí de lá.
    tinha imensa expectativa de vos conhecer. Adorei o edfício. O espaço é, verdadeiramente fascinante e de uma beleza impar, mas o afamado serviço de hotel foi desastroso. Além do tempo de espera era de dar dó ver a desorganização que ía a trás daquele balcão, a falta de experiência e de conhecimento dos produtos que estão a servir…
    Parece-me que não é depois de ter o bar aberto que se vai aprender como fazer as coisas nem como lidar com os clientes.

    espero que tenham aprendido com os erros de sábado e possam reflectir e melhorar com as opiniões dos vossos clientes

  12. António santos says:

    Visitei o espaço nocturno no Sábado e também a minha experiência não foi positiva pois não pude ser servido. No entanto, os donos prontamente se justificaram com a despedida do barman que nao estaria a fazer um trabalho de qualidade e foram bastante correctos comigo e com a minha companheira. Não me pareceram certamente embriagados. Espero que arranjem barmans de qualidade rapidamente pois o espaço tem muito potencial.
    Abraços