9 Jan 2013, 16:28

Texto de Ana Isabel Pereira, com foto de Miguel Oliveira

Praça

Por amor ao chá e ao prazer de o beber

,

A Umami, loja que abriu recentemente na baixa do Porto, promove o chá e ”a cerimónia de o servir como inspiração para ‘viajar’ sem sair do sítio e aquecer a alma em tempos conturbados”.

Loja Unami

No Quarteirão das Artes abriu recentemente um espaço diferente dedicado ao chá. A Umami “é uma loja única para apaixonados pelo mundo do chá”, explica, por email, à Praça a responsável pelo projecto, uma jornalista do Porto, especializada em gastronomia e viagens, que prefere ficar no anonimato.

O que é que vende? Por lá – na Rua do Breiner, 323; das 14h30 às 19h30 –, vai encontrar vários conjuntos de bules – “maioritariamente japoneses e chineses” – e chávenas originais, acessórios complementares ao universo do chá, chás e tisanas, bolachinhas, açúcar cristalizado e compotas. Tudo entre os 5 e os 50 euros.

“A ideia é criar um ambiente de amor ao chá e ao gosto pelo seu consumo, sendo que a própria palavra ‘umami’ significa ‘gosto delicioso’ ou quinto sabor”, explica a responsável, acrescentando que a Umami também aconselha “sobre viagens, restaurantes e food & beverage“.

A ideia de criar a Unami nasceu, de resto, da vontade que a jornalista sentiu de dinamizar o seu dia-a-dia de profissional independente e de trazer algum colorido a um espaço onde já trabalhava, em reportagens sobre viagens, boa comida e vinhos tão bons ou melhores que alguma comida.

“Temos porcelanas japonesas, bules Yixing e bules de design japonês, bem como outros tipos de bules mais acessíveis, mas muito divertidos para que tomar chá seja um duplo prazer”.

Feita com um barro especial chamado “Zisha”, a louça de Yixing, que é muito popular entre os coleccionadores, é “o melhor material para bules de chá”, porque “ajuda a manter a temperatura da água aquecida, permitindo uma muito rica e complexa infusão de chá”, explica a dona da unami.

“Tradicionalmente, os bules de Yixing são utilizados para wulong, pu-erh e chá preto. O chá verde também pode ser feito num bule destes mas há que ter cuidado para não cozer demasiado o chá, uma vez que estes bules mantêm a temperatura da água elevada por muito tempo”, sublinha a responsável.

Num ambiente cosy, o objectivo é promover o chá e “a cerimónia de o servir como inspiração para ‘viajar’ sem sair do sítio e aquecer a alma em tempos conturbados”.