25 Mai 2012, 15:06

Texto de Alexandra D. Marques

Coisas

Ornitorrinco é… uma loja de roupa vintage

, ,

A Ornitorrinco – nome de um animal muito raro e estranho – é a mais recente loja de roupa vintage da Rua do Almada. Vende roupa dos anos 70 e 90, para eles e para elas.

Ornitorrinco

Fotos: Alexandra D. Marques

Ornitorrinco – nome de um animal muito raro e estranho, um mamífero com bico de pato e tem patas com membranas entre os dedos e que nada como os peixes – é a mais recente loja de roupa vintage da Rua do Almada, na baixa portuense. Vende artigos dos anos 70 e 80, para eles e para elas.

João Pimenta tem 30 anos, é natural de Barcelos e o proprietário da loja que abriu na segunda-feira. É professor de História de formação, mas, não tendo sido colocado no ensino público, decidiu utilizar o dinheiro que tinha de parte para investir neste ramo de negócio.

“Achei que isto era algo que não havia aqui na baixa e tentei criar algo ao estilo do Brick Lane em Londres, que é um bairro de imigrantes do Bangladesh, onde existem muitos restaurantes de caril e este tipo de lojas, com roupas dos anos 70 e 80”, explica João Pimenta à Praça.

Um vintage organizado

O que diferencia esta loja vintage de muitas das outras? Pergunta o leitor e muito bem. Aqui fica a resposta de João: “As lojas vintage que eu conheço aqui no Porto têm as coisas muito desorganizadas, umas em cima das outras. Aqui, cada uma das peças é lavada e passada a ferro e a proveniência também deve ser outra”.

As peças da Ornitorrinco vêm da Alemanha, Holanda e dos Estados Unidos. “A maior parte dos artigos são made in West Germany, um país que acabou em 89. São mesmo dos anos 80″, acrescenta.

Os preços não passam dos 50 euros: as t-shirts dos anos 70 com padrões da época rondam os 10 euros; algumas t-shirts de desporto custam 12 euros; os vestidos vão dos 15 aos 25 euros; e, aquando da visita da Praça, a única peça que ascendia aos 50 euros era um casaco de pele.

“As peças até podiam custar mais, tenho noção disso, porque são peças únicas, algumas quase histórias, mas tenho consciência que estamos em crise e que as pessoas não têm tanto dinheiro assim para gastar”, afirma o proprietário.

Porquê ornitorrinco e não pulgas amestradas?

Quem escolheu o nome da loja foi a namorada de João. “Ela disse que havia 2 nomes que nunca tinham sido usados e que deviam ser alguma coisa: “pulgas amestradas” e “ornitorrinco”, acrescenta.

“Ornitorrinco” foi o que mais lhe agradou. “Eu achei imensa piada a este nome porque adoro o animal, tinha ficado fascinado uma vez, quando o vi no Museu de História Natural de Londres, empalhado”, diz. “Ele é um réptil, um pássaro e um mamífero comum. Gostava de ter uma mascote e gosto imenso deste bicho”.

Quem entra na loja dá conta deste fascínio pela presença de um ornitorrinco de 7,5 metros, em madeira,  pintado pela ilustradora Maria Helena, pendurado no tecto. O resto da loja é forrado a cortiça.

O gira-discos de João dá ambiente à loja e passa alguns dos seus discos de jazz, blues, garage rock e, no fundo, “música retro”, que acaba por combinar com aquilo que se vende dentro do espaço.

A Ornitorrinco abre de segunda-feira a sábado, das 11h às 20h. Para além de roupa, a loja vai também vender sapatos em segunda mão, mas só chegam na próxima semana.

  1. joaquim barbosa says:

    Meu caro João desejo o maior sucesso, pois tive conhecimento por uma mail que o teu pai me enviou, neste caso penso ser o teu Relações Publicas, eheheh agora vamos ao que interessa, estou curioso para ver esse espaço, vou tentar ir esta semana, ou talvez hoje, desejo muito sucesso.