9 Mar 2012, 21:51

Texto de Maria João Brum

Comes & Bebes

Oliva&Co: O que é nacional é bom

, ,

A Oliva&Co é uma loja que vende apenas produtos tradicionais portugueses, na sua maioria azeites. Fica no quarteirão das artes do Porto.

Quem disse que o tradicional era coisa do passado? Há um novo espaço no “quarteirão das artes” que prova o contrário. A primeira loja especializada na fileira da oliveira em Portugal inaugurou esta quinta-feira e deixou-nos de água na boca.

Estamos a falar da Oliva&Co, uma loja que vende apenas produtos tradicionais portugueses, na sua maioria azeites. Mas não é uma loja gourmet. Segundo Margarida Martins, sócia da empresa, há “produtos para todas as carteiras” e a marca de azeite mais cara, Acushla, custa 10 euros.

Para a mentora do projecto, Helena Ferreira, o importante é “inovar no sector”. “O caminho é valorizar o que temos e não tentar imitar o que os outros têm”, concretiza. As expectativas em relação ao negócio são altas como, aliás, os 70 produtores nacionais que fornecem a Oliva&Co podem comprovar.

O objectivo é, “no fundo, que a marca consiga vingar” e talvez “daqui a uns anos, em vez de dizerem o azeite italiano, dizerem o azeite português”, afirma Helena Ferreira.

Na Oliva&Co pode também encontrar outra variedade de produtos, desde cosméticos (sabonetes e loções corporais) a doçaria, para os mais gulosos, para além de conservas, queijos, enchidos e um chá de folha de oliveira, ainda pouco conhecido, “mas que já se começa a usar”, adianta Margarida Martins.

Azeites de todo o país

A oferta da loja passa, sem dúvida, essencialmente pelas várias marcas de azeite (45), de todo o país, “de todas as regiões que estão demarcadas, dos alentejanos, das beiras, dos Trás-os-Montes e Alto Douro”, acrescenta a sócia do espaço.

Mas engane-se se pensava que este é um produto usado somente no quotidiano. A finalidade do azeite é também outra: o importante é “começar a apreciar o azeite, como produto em si e não como tempero apenas”, remata Margarida Martins.

A região no mundo que tem mais prémios por ovicultor é a região de Trás-os-Montes e Alto Douro”, afirma a mentora do projecto. “O problema é que só começámos há pouco tempo, enquanto os outros começaram há mais anos”, acrescenta.

Mas o que não falta são ideias para o futuro: provas de azeite, degustações e até, possivelmente, refeições íntimas são algumas das iniciativas que a loja pensa promover.

É por estas e por outras que deve passar por lá. Não se esqueça, fica na rua Professor Joaquim Rios de Sousa, 3.