1 Nov 2011, 14:03

Texto de Redação, com Lusa

Praça

O Teatro da Rainha apresenta peça política no TNSJ

,

Escrita pelo dramaturgo austríaco Thomas Bernhard, aborda a sobrevivência de vestígios da mentalidade nazi num ambiente que mantém as condições do seu reaparecimento.

"Dramoletes 2 – da Xenofobia"

Foto: Paulo Nuno Silva

“Dramoletes 2 – da Xenofobia” é uma peça política que aborda o nazismo através de um humor irónico e sobe ao palco do Teatro Nacional de S. João esta quinta-feira, ficando até dia 6.

“Dramoletes” são pequenas peças, que, como uma omelete, se fazem rapidamente. Os textos foram escritos pelo dramaturgo austríaco Thomas Bernhard e abordam a sobrevivência de vestígios da mentalidade nazi num ambiente que mantém as condições do seu reaparecimento.

A peça, que estreou este ano, é uma produção do teatro A Rainha, encenada por Fernando Mora Ramos, e os actores são António Parra, Carlos Borges, Elisabete Piecho, Isabel Carvalho, Isabel Lopes, Paulo Calatré, Victor Santos.

“Dramoletes 2 – Da Xenofobia”, o segundo tomo que chega após “Dramoletes 1 – O Coveiro”, são 4 peças curtas que levam o espectador numa viagem pela Europa onde o “outro” que aparece dos diálogos tanto podem ser turcos indesejados ou aliados de outrora e que despertam nos nacionais, como por exemplo 2 ministros de Estado alemães reclinados em cadeirões de praia no Mar do Norte, ataques de xenofobia militante.

Os nacionais, que evocam os camaradas mortos na II Guerra Mundial, são pessoas, alegadamente, íntegras e religiosas, mas ideologicamente contaminadas pela xenofobia e conservadoras.

“Dramoletes 2 – Xenofobia” tem a duração de 1h30 e os valores dos bilhetes custam entre 7,5 e 16 euros. As sessões são às 21h30, excepto ao domingo, quando a peça sobe ao palco do TNSJ  às 16h.