22 Fev 2013, 11:23

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

“O Porto é uma cidade incrível”. Palavra de Clo e Clem

O Porto está em destaque no site francês “Un Tour sur Terre”, de um casal que viaja pelo mundo de mochila às costas e faz vídeos bem dispostos para outros backpackers.

O site Un Tour sur Terre, de “um casal jovem casal francês” que viaja pelo mundo de mochila às costas e faz vídeos bem dispostos das cidades por onde passa para outros backpackers, acaba de publicar este vídeo de 3 minutos sobre o Porto.

“Feitos para viajar”, Clo e Clem convidam os seguidores a descobrir “a bela cidade do Porto”, para já num vídeo a que chamaram “Porto em 3 minutos”. Na próxima semana, publicarão no blogue a história da viagem ao Porto. À Praça, acederam a antecipar um bocadinho desse relato.

No artigo que vão partilhar com os seguidores, dizem que “o Porto é uma cidade incrível e multifacetada” e que falar da cidade é falar do “famoso vinho fortificado e doce” que lhe rouba o nome, dos restaurantes, onde não falta o bacalhau – “cozinhado de várias formas, este peixe é um deleite para o paladar”, apontam –, e da “grande renovação” pela qual a cidade tem passado nos últimos anos.

A Clo e Clem não escaparam os edifícios “abandonados” e as “fachadas em ruínas” do centro histórico, mas o casal francês diz “o Porto é acima de tudo uma cidade encantadora”, que “merece” ser visto para além destas vicissitudes.

“O Porto é uma cidade incrível. O que poderia ser mais agradável do que passear pelas ruas estreitas e íngremes da cidade velha, caminhar ao longo do rio Douro, ir para o outro lado do rio, atravessando a Ponte D. Luís I, construída por um discípulo de Gustave Eiffel, e finalmente beber uma sangria bem fresca e comer sardinhas assadas?”.

No texto que vão partilhar com outros backpackers, Clo e Clem descrevem como se deslocaram de metro do aeroporto até ao centro da cidade, gabam umas sardinhas assadas “nota 10” que comeram no Mercado do Bolhão e falam do Canastra Azul, na Rua das Taipas, onde os clientes são convidados a pagar o que acham justo pela refeição, e mencionam ainda os vinhos, a estadia e a cama king size na Almada Guesthouse, os azujelos da Estação de S. Bento, o teleférico no Cais de Gaia e a “vista maravilhosa para a cidade velha” e a Ponte D. Luís I iluminada.

“O que é óptimo é que no Porto é possível comer bem e barato, se se evitar as zonas turísticas”, sublinham.

“Somos um jovem casal francês e adoramos filmar as nossas viagens”, dizem Clo e Clem, por email, à Praça. Estiveram  no Porto “no fim-de-semana de 19 de Janeiro”, fugidos da tempestade de neve que atingiu a França e “em busca do sol” – rumar ao “Sul da Europa” parecia ser uma aposta segura, mas chegados ao Porto, chovia… chovia, mas “não estava frio” – e, “no próximo mês de Setembro”, vão iniciar “uma viagem de 2 anos à volta do mundo”.

“O projecto Clo & Clem surgiu em 2010, quando nos conhecemos. Como ambos gostamos de viajar e de cinema, não tardou muito até decidirmos reunir as nossas paixões”, contam Clo e Clem.

A música que acompanha o “Porto em 3 minutos” (“New Slang”) é da banda norte-americana de indie rock The Shins.

Artigo actualizado às 18h45.

  1. Isabel says:

    Vi este pequeno video que veio reforçar a ideia de que o Porto se está a “especializar” no turista “low-cost”. Veja-se o numero anormal de hostels que existem na cidade. Anda tudo a mendigar a atenção de um certo tipo de turismo que não traz mais valia que se veja à cidade. Há outras formas e outros tipos de turistas que se devem atrair à cidade do Porto. Como cidadã nascida na cidade e apesar de viver fora, continuarei sempre a considerar o Porto a minha cidade, entristece-me esta tendência.

  2. Marcelo Albuquerque says:

    Porto merece nosso respeito pelo povo e sua cultura. A culinaria é rica em qualidade e possibilidades.
    Nem só de Bacalhau vive o TRIPEIRO. Mil outas alternativas como fruto do mar, por exemplo,fazem da cidade uma festa gastronomica e cultural