5 Nov 2013, 17:00

Texto de Ana Isabel Pereira

Coisas

O melhor do gourmet português numa loja de “velharias” chiques

, , , , , ,

A R&B é uma loja de produtos gourmet que também vende antiguidades e artigos vintage. Situada junto ao Hard Club, tem também um cantinho-livraria e discos de vinil.

A R&B é uma loja de antiguidades e artigos vintage que também serve vinhos e petiscos. Fotos: Miguel Oliveira

A R&B é uma loja de produtos gourmet – onde os vinhos, queijos, enchidos e demais produtos podem ser degustados no local, em 2 grandes “mesas comunitárias” – e uma loja de antiguidades e artigos vintage, com um cantinho-livraria e um balcão com discos de vinil e CD da Muzak.

Abriu na sexta-feira na Rua de Ferreira Borges, no número 73 – onde funcionou uma loja dos CTT –, e é um projecto de Raquel e Batata Cerqueira Gomes. Em breve, o espaço multifacetado, onde de manhã à noite pode contar com um DJ a pôr música, vai crescer, graças à parceria que o casal firmou com a Casa Grande Chocolatier.

“Já queríamos fazer isto há muito tempo”, confessou à Praça Raquel Cerqueira Gomes. Raquel e o marido sempre gostaram de receber pessoas, gostam de “velharias” e já tinham tido outros negócios ligados às antiguidades.

“Temos muita coisa e vamos muitas vezes a Inglaterra, para o campo à procura deste tipo de peças. É uma aventura”, conta Raquel.

“Tentamos ter um bocadinho do melhor que há em Portugal, mas também temos produtos de outros países. As massas e os molhos são italianos. Os patés, as mostardas e, claro, os champanhes, são franceses”, refere Raquel Cerqueira Gomes.

Os Cerqueira Gomes já eram consumidores de alguns dos produtos agora à venda na R&B, “outros têm sido uma descoberta”. “A ideia é ter produtos bons. Regionais, mas bons”, afirma Raquel, que é quem faz as compras e gosta de explicar a proveniência de cada produto ou peça de decoração ou mobiliário.

“Sobretudo em relação às velharias, há sempre uma história para contar e eu gosto de contar essas histórias”, diz

“Mesas comunitárias”

A R&B tem “uma ementa que inclui os presuntinhos, os paios, os salpicões, os queijos” – os pratos andam entre os 4,5 e os 5,5 euros – e serve vinho a copo (2,5 euros) e chás (quentes e gelados), mas o conceito que quer explorar é o de servir tudo o que está à vista, por uma taxa, claro. O que é de comer por ser servido por mais 2 euros – uma das iguarias que eles têm por lá é uma conserva de ovas de sardinha – e as garrafas de vinho – tranquilos, do Porto, Madeira, moscatéis e espumantes – são abertas mediante uma taxa de 3 euros.

Raquel Cerqueira Gomes tem um "fraquinho" por material e equipamentos antigos de desporto.

“Se sobrar, embrulha-se o resto e a pessoa leva para casa”. Nem mais.

“Tudo o que aqui está na loja foi escolhido como se fosse para mim. O especial desta loja é nós escolhermos tudo com muito carinho”, salienta Raquel.

Entre as “velharias”, como lhes chama, há um pouco de tudo, mas salta a vista o seu “fraquinho” pelo universo desportivo de outros tempos – há por lá sacos de boxe, uma bola de futebol, esquis, tudo vintage – e pelos acessórios de viagens – malas e escritórios de viagem antigos decoram o espaço, a par de casquinhas de prata “com mais de 100 anos” e que “estão impecáveis”.

Tudo está à venda, incluindo as 2 grandes “mesas comunitárias”, mesas antigas de cozinha, rústicas, onde os clientes se sentem a beber um bom Porto e a saborear um queijinho artesanal.

Os livros disponíveis para consultar no cantinho de leitura-livraria, são da Bertrand. E no balcão da Muzak há “sempre um DJ permanente” que selecciona a música de acordo com o momento do dia.

Raquel e Batata Cerqueira Gomes querem acolher na R&B “lançamentos de livros, provas de vinhos e apresentações de novos produtos”.

A loja abre diariamente das 10h30 às 20h.