18 Ago 2011, 13:06

Texto de Redação, com Lusa

Praça

Não faltam hipóteses para celebrar o Dia Mundial da Fotografia no Porto

Em todo o mundo, esta sexta-feira será dia de celebrar a fotografia. O Porto não escapa ao roteiro do Dia Mundial da Fotografia.

Um Douro no Feminino

Há "Um Douro no Feminino" para ver nos Aliados. Foto: DR

Em todo o mundo, esta sexta-feira será dia de celebrar a fotografia. O Porto não escapa ao roteiro do Dia Mundial da Fotografia.

Uma conferência proferida por fotógrafos da agência Kameraphoto sobre a forma como se conciliam os trabalhos artístico e fotojornalístico é uma das diversas iniciativas programadas. Acontece no Centro Português de Fotografia (CPF), às 15h30. No mesmo espaço, decorre também uma palestra sobre “Direitos dos Fotógrafos”, proferida por Mário Serra Pereira.

Além de diversas exposições no interior e exterior da Cadeia da Relação, no Porto, onde o CPF está instalado, haverá visitas guiadas ao edifício e ao núcleo museológico do centro.

Na Avenida dos Aliados está patente, até dia 25, a exposição “Um Douro no Feminino”, uma síntese de 9 das melhores fotografias de 4 fotógrafas (Céu Guarda, Inês d’Orey, Luísa Ferreira e Pauliana Valente Pimentel) que, até Setembro, realizam exposições individuais especialmente concebidas para o espaço público de cada uma das outras 5 terras do Douro (além do Porto, Lamego, Mirandela, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião e Vila Real), parceiras do projecto “Entre Margens: o Douro em Imagens”.

No Palácio das Artes, a Fundação da Juventude assinala o Dia Mundial da Fotografia com a exposição “Douro Acima – De Encontro à Luz”, com trabalhos de Miguel Schreck, Céu Guarda e Rita Almendra.

Um flash mob fotográfico

Também o Instituto Português de Fotografia (IPF) assinala a data com um conjunto de eventos gratuitos destinados a “quebrar barreiras e restrições”, para que “qualquer pessoa se possa envolver numa dinâmica fotográfica”.

Uma das iniciativas programadas intitula-se “1 cidade, 1.000 imagens” e visa “promover o gosto pela fotografia, permitindo a qualquer um envolver-se numa dinâmica fotográfica, de forma descontraída e em regime de festa”, diz Alexandre Souto, responsável pelo departamento de Projectos Externos do IPF.

A festa tem início às 00h00 no bar Plano B, onde os participantes poderão ser fotografados e assistir a uma instalação multimédia com uma retrospectiva da fotografia.

O IPF programou ainda, entre outros eventos, o workshop “Fotografia em família – Atelier de produção de fotogramas”, propondo “a entrada no mundo mágico do laboratório preto e branco e da produção de imagens sem recurso a câmaras fotográficas”.

Esta iniciativa terá como ponto alto uma exposição na Avenida dos Aliados, onde, “quem quiser, poderá imprimir imagens e apresentar em público”, refere Alexandre Souto. O objectivo é “fazer a exposição na hora, à medida que as pessoas vão passando e vão sendo convidadas a imprimir uma das suas fotografias”, diz. Ou seja: uma “espécie de flash mob fotográfico”.

O encerramento das comemorações está marcado para a noite, a partir das 21h00. No coreto do jardim da Cordoaria, decorrerá “Celebrações”, uma exposição “espontânea em jeito de multimédia”.