7 Mai 2011, 17:04

Texto de Redação, com Lusa

Praça

Quatro dias a “jazzar” em Matosinhos

, ,

São 15 anos de vida de um dos mais importantes festivais de jazz em Portugal para serem celebrados com 4 dias cheios de música e um nome grande: Larry Carlton.

Larry Carlton

Larry Carlton. Foto: DR

São 15 anos de vida de um dos mais importantes festivais de jazz em Portugal para serem celebrados com 4 dias cheios de música e um nome grande: Larry Carlton.

A 15.ª edição do Matosinhos em Jazz, que decorre entre quarta-feira e sábado, quase inteiramente no Auditório da Exponor, apresenta em estreia nacional, a 13 de Maio, Larry Carlton.

O guitarrista ficou célebre pela música de “A Balada de Hill Street”, tem 9 Grammys na sua carreira e o nome inscrito no “Rockwalk” em Hollywood.

O outro grande destaque da programação, que arranca com o concerto de Ferro Jazz 7 no Cine-Teatro Constantino Nery, é a presença de Tânia Maria. A brasileira, que em 1985 recebeu o seu primeiro Grammy Award, na categoria “Best Jazz Vocal Performance Female”, fecha o festival, sábado, num concerto que se seguirá ao do Gileno Santana Quartet.

O cartaz apresenta também alguns dos nomes mais carismáticos do jazz nacional e internacional, como é o caso de Maria João que, quinta-feira, apresenta o seu novo trabalho “Amoras e framboesas” na companhia da Orquestra de Jazz de Matosinhos.

Nesse mesmo dia, a Orquestra Jazz de Matosinhos junta-se ao Quarteto de Cordas de Matosinhos para interpretar uma encomenda da Câmara de Matosinhos aos compositores Carlos Azevedo e Carlos Guedes, numa obra que cruza o jazz e a música clássica.

O cartaz da 15.ª edição do Matosinhos em Jazz fica completo com Ivan Paduart, o pianista belga que tem a responsabilidade de abrir a noite de sexta.