2 Jun 2012, 12:47

Texto de Alexandra D. Marques

Comes & Bebes

Maria e Mao Tse Tung dá… Maomaria

, ,

É o novo bar da Rua Cândido dos Reis, na baixa do Porto. Tem 2 espaços distintos: um para dançar e o wine bar, para conviver. De dia serve petiscos.

Maomaria

O Maomaria abriu no dia 10 de Maio e é o mais recente inquilino da Rua Cândido dos Reis. Neste bar, existem 2 espaços distintos: um direccionado para a festa, onde se pode dançar; outro mais relaxado com a música mais baixa, que valoriza o convívio – o wine bar. De dia, também serve petiscos, como presunto, queijos, azeitonas e tremoços.

O espaço é co-gerido por 3 sócios: Joel Azevedo, Raúl Teles e Pedro Pinto. “Já fazíamos festas antes, quer juntos quer separados. Pensamos: porque não fazer um espaço nosso? Foi esta a ideia que nos moveu”, explica à Praça Joel Azevedo.

À excepção destas festas, nenhum dos 3 estava ligado a este ramo de negócio. Joel Azevedo é formado em Relações Internacionais pela Universidade Lusíada do Porto e os outros 2 sócios são designers.

Qualidade a bom preço

Os vinhos são a “marca forte” da casa, mas Joel diz que o que mais tem saído são as margaritas e as caipirinhas. “As pessoas têm dito que são das melhores da baixa”, sublinha. “Eu sou suspeito, mas acho que estamos, no segmento de servir, à frente da maioria dos bares da baixa”.

Para além de apostarem na qualidade, praticam preços acessíveis. As bebidas brancas custam 5 euros e as capirinhas e mojitos 3,5. “Queremos continuar nesta linha: servir bem aos preços normais”, afirma.

A decoração foi toda feita pelos proprietários, ou não houvesse designers nesta sociedade. “As peças que estão aqui estão todas à venda. Nós vendemos cópias dos móveis que fizemos” explica Joel. “Foi tudo pensado e feito por nós”.

A antítese do nome

O nome do bar não foi escolhido ao acaso – é a conjugação de Mao Tse Tung e de Maria. “Primeiro é uma expressão popular muito utilizada no Porto, depois é simbólico. É a comunhão do inesperado: de um lado a Maria, do outro lado o Mao”, acrescenta. À entrada do wine bar são 2 os quadros pendurados: um de uma Maria, o outro um retrato de Mao Tse Tung.

Num momento em que a baixa do Porto tem cada vez mais bares, Joel Azevedo aponta vários factores de diferenciação face à restante competição. “Um deles é a música, o outro é o próprio conceito de wine bar, que eu acho que está diferente de todos os outros. Por outro lado, a nossa forma de atender, estamos sempre disponíveis e vive-se uma enorme alegria nas noites do maomaria”, afirma o proprietário.

A música é “actual e contemporânea” e nenhum dos sócios se assume como “revivalista”. “Passa um estilo indie e eletropop. Queremos que as pessoas que cá venham ouçam coisas que não ouvem no dia-a-dia”, explica.

Apesar de admitir que esta zona está cada vez mais saturada em termos de bares, Joel Azevedo diz que espaço não quer fazer parte da movida (palavra que desgosta), mas sim contribuir para uma nova dinâmica na baixa do Porto. Foram espaços como o seu, diz, “que fizeram com que o Porto fosse o destino europeu de eleição deste ano”.

O Maomaria abre de terça a sábado, das 16h às 2h nos dias da semana e até às 4h ao fim-de-semana.