4 Abr 2012, 18:08

Texto de Pedro Rios

Praça

Lunch Beat. Dançar à luz do dia dá saúde e alegria

O Maus Hábitos recebe o primeiro Lunch Beat da Península Ibérica. O conceito é simples: dançar à hora de almoço para ”injectar energia positiva” no trabalho.

Lunch Beat. Foto: Anna Grzelec

Dançar à luz do dia: o cenário vai repetir-se no Porto. Foto: Anna Grzelec

Junho de 2010. Numa garagem de Estocolmo, na Suécia, 14 pessoas dançam como se não houvesse amanhã. Não se tratava de uma simples noite de boémia: era hora de almoço. Foi o primeiro Lunch Beat, conceito que, entretanto, ganhou asas e chegou ao Porto.

Esta quinta-feira, entre as 13h e as 14h, o Maus Hábitos, no Porto, recebe o primeiro Lunch Beat em Portugal (e na Península Ibérica, já agora). Basta aparecer e dançar (quem quiser pode petiscar as sanduíches vendidas pelo restaurante do Maus Hábitos).

A música estará a cargo do DJ E-1000, o portuense Emílio Brandão, que vive na Suécia há mais de 8 anos e levou o conceito de Estocolmo para Gotemburgo.

Garante que dançar durante a hora de almoço “injecta energia positiva” na tarde de trabalho, o que tem despertado o interesse de muita gente, empresas incluídas.

Os Lunch Beat que organiza, 2 vezes por semana, em Gotenburgo, tornaram-se um sucesso: “Vê-se que as pessoas estão fartas que a música e a dança estejam ligadas apenas à noite e aos copos”, diz à Praça.

Perante o burburinho em torno dos Lunch Beat de Gotemburgo, os amigos do Porto de Emílio perguntavam-lhe “Para quando um por cá?”. A ideia começou a tomar forma em Janeiro e Emílio espera que, pelo menos, uma centena de foliões diurnos apareçam.

O Maus Hábitos terá um menu especial com 3 alternativas, cada uma a rondar os 4 euros. Mas comer não é obrigatório.

Já há planos de organizar um Lunch Beat por mês no Porto. A bem da energia positiva.