12 Jan 2012, 14:19

Texto de Redação, com Lusa

Coisas

Livros a preço de saldo na Fundação Cupertino de Miranda

, ,

Na XVII Festa do Livro, há 20 mil títulos em saldo, a partir de um euro. Uma oportunidade para aproveitar até dia 29 deste mês. A entrada é livre.

Na A XVII Festa do Livro, que decorre até dia 29 na Fundação António Cupertino de Miranda, no Porto, há 400 mil livros em saldo. Para levar alguns destes exemplares para casa, só precisa de ter um euro no bolso.

São mais de 20 mil títulos, de 150 editoras nacionais e estrangeiras, grande parte dos quais tem, neste certame, um desconto superior a 50%, por serem livros com mais de 18 meses e, por isso, não abrangidos pela lei do preço fixo.

Este ano, a novidade é o regresso de obras descatalogadas sem comercialização, que o Instituto do Vinho do Douro e Porto (IVDP) disponibilizou. São muitas delas obras raras com existência, em muitos casos, de quantidades inferiores a 10 exemplares.

Dos livros do IVDP com quantidades inferiores a 2 exemplares será realizado um leilão no dia 29 de Janeiro, às 15h. As referidas obras poderão ser consultadas durante o decorrer da Festa do Livro.

“Além de trazer uma maior quantidade de livros, fizemos um esforço suplementar para apresentar livros que foram colocados pela primeira vez no mercado de saldo, bem como obras que não voltarão a ser editadas, o que torna este evento bastante atractivo”, refere, em comunicado, a Calendário das Letras, responsável pela organização do evento.

Continuando a tradição desta iniciativa, anteriormente realizada no mercado Ferreira Borges e no Palácio de Cristal, a organização disponibiliza uma oferta variada de temas entre romance, ficção, história, ciência, arquitectura, fotografia, literatura infantil e juvenil e poesia, a preços de saldo.

Paralelamente, decorrerão um conjunto de outras actividades, nomeadamente provas comentadas de vinho do Porto, e a apresentação dos livros “O Santo Guloso”, de Ana Oliveira, e “A tempo inteiro”, de Tamayo Marín, entre outros.

A XVII Festa do Livro, em entrada livre, decorre até 29 de Janeiro na Fundação António Cupertino de Miranda, na avenida da Boavista, no Porto, e abre diariamente, das 13h às 20h.