26 Jul 2013, 10:44

Texto de Maria Martinho, com foto de Ana Isabel Pereira

Comes & Bebes

La Cantinita serve iguarias mexicanas na baixa do Porto

A proprietária, Ana Veiga, de 31 anos e que se apaixonou pelo México durante a sua viagem de finalistas, apostou na comida ”engraçada de comer” daquele país e não se arrepende.

La Cantinita

Ana Veiga tem 31 anos, é licenciada em Economia, e apaixonou-se pelo México durante a sua viagem de finalistas. O espírito optimista e alegre do país, e a gastronomia engraçada de comer, fizeram com que quisesse implementar uma atmosfera mexicana na baixa do Porto, abrindo um restaurante na Rua José Falcão, no início de Julho.

Ainda com pouco tempo de vida, o La Cantinita tem recebido curiosos, turistas e alguns nostálgicos, que aqui matam saudades de uma viagem ao México.

A proprietária garante que “já não preciso ir a Lisboa” para comer iguarias mexicanas e diz que os “pratos limpinhos” são a sua melhor recompensa.

Muita cor e algum picante

O espaço “acolhedor” e “intimista” tem todo o ambiente mexicano bem presente.

As paredes em tons de azul, verde, amarelo e laranja estão forradas com ponchos e chapéus típicos e em cada mesa há um pequeno vaso com um cacto.

A carta do La Cantinita é abrangente e tem a particularidade de ter o grau de picante de todos os pratos ilustrado através do desenho de pequenas malaguetas.

Todos os pratos são confeccionados por uma cozinheira mexicana e os ingredientes mais tradicionais são importados.

Nas entradas reinam a sopa de flor de abóbora com milho, natas e queijo (3 euros), as batatas gratinadas com queijo e bacon (3 euros) e os famosos nachos (4,5 euros).

Os pratos principais variam entre o pollo com mole – coxa de frango com um molho de chocolate e arroz à mexicana (7,50 euros) , a chimichanga  tortilha de trigo com guacamole e feijão (8,5 euros) , ou as fajitas  tiras de camarão ou vitela, com cebola, pimentos e arroz à mexicana (11 euros).

Há saladas típicas com milho, feijão preto, abacate, tomate, alface, cebola, vinagrete, limão e coentros (4 euros) e algumas sobremesas, como a banana com gelado de coco frito e molho de caramelo (2 euros), ou a tarte de milho doce (2 euros).

Para beber pode contar com sangria mexicana, piñata e margarita de limão ou morango

O La Cantinita tem serviço take away, faz reservas para jantares de grupo, e está aberto de terça a sábado, das 12h às 23h, e domingo, das 12h às 15h.

  1. José Nogueira says:

    “já não preciso de ir a Lisboa…” Mas alguém vai a Lisboa para comer comida mexicana? Então e os pastéis de Belém, e os bitoques, e os caracóis, e os peixinhos da horta, e a cervejaria Trindade, a Suiça e a Ferrari, etc. Apesar deste pequeno deslize provinciano, desejo todo o sucesso a este novo restaurante, nem que seja pelos empregos que vai criar.
    P.S. Não suporto picante, por isso não consigo comer comida mexicana (nem indiana, nem a comida tradicional portuguesa que fica toda estragada com o picante, quem o diz, e com razão, é a Maria de Lourdes Modesto), ao fim da primeira garfada fico com a boca a arder, suo que nem um cavalo e sabe-me tudo ao mesmo.

  2. Quando os conquistadores espanhóis chegaram à antiga Cidade do México (Tenochtitlán), descobriram que o povo azteca tinha uma dieta específica: comia pratos baseados em milho como a tortilla mexicana, com algumas ervas, mas geralmente com feijão. De acordo com algumas pesquisas, a mistura de feijões com milho origina um composto de aminoácidos que é bom para a dieta. Mais tarde, os conquistadores adicionaram arroz, carne de vaca e vinho, entre outros produtos.

  3. Antonio says:

    Já la fui, e lá não volto. Serviço horrivel, lento, staff antipático, comida deixa muito a desejar, dá mau nome à comida mexicana. Uma pena. Não recomendo, de todo!

  4. Diana Vinha says:

    A respeito da minha ida (e de mais 14 pessoas) ao restaurante mexicano La Cantinita, na baixa do Porto, ontem :

    “Uma ideia boa em teoria, nem sempre se materializa de forma positiva. Deviam ter em atenção que o atendimento, a par com a comida, são os fatores que mais condicionam o retorno ou a má impressão de um restaurante. Arrancarem-nos os menus das mãos, a antipatia, as longas esperas, a comida fraca e o ar condicionado a pingar-nos em cima, são alguns dos exemplos da minha primeira e única experiência no vosso espaço. As margaritas eram boas mas, infelizmente, o facto de nos acusarem, no final do jantar, de não estarmos a pagar tudo o que consumimos (muito embora 15 pessoas se tenham prontificado a perceber onde poderia estar o erro das contas), não são suficientes para o meu retorno ou o passar palavra positiva a respeito do La Cantinita.”

    Este meu comentário foi apagado da página deles, bem como tantos outros comentários das restantes 14 pessoas.

    Diana Vinha

  5. Ines Oliveira says:

    Mau serviço, péssimo atendimento e má comida. Exceptuando as Margaritas, que não sendo maravilhosas ainda foram a melhor parte do jantar, digo para fugir a sete pés…

  6. mario gomes says:

    Estava para lá ir porque gosto da camida mexicana,mas desisto por causa das críticas.Portanto, quem gosta da comida mexicana tem mesmo de ir a Lisboa.Aconselho o restaurante México, na avenida D. Carlos I,à esquerda para quem desce da Assembleia da República

  7. Miguel preto says:

    Não volto a ir a este sitio.
    Esta coisa que se denomina como restaurante é uma fraude. A comida é horrivel e sem sabor, parece comida congelada de supermercado e de fraca qualidade. Nao percebo como sao capazes de servir aquelas coisas… Pergunto-me!! Sera q alguma vez, os responsaveis, provaram o que levam até à mesa???.
    Quanto à rapariga que serve à mesa… Agora pensando bem, acho que nos servem o que ela vomita, pois anda sempre com uma cara de enjoada!! Que dinheiro mal gasto!!!!!!!!!

  8. Manuel Pereira says:

    Foi com grande espectativa que fui lá jantar em busca de tipica comida mexicana que tanto gosto. Mas a experiencia foi desapontante para não dizer mais…
    Começando pelas Margaritas, são médias no entanto nada de espetacular, devo confessar que não gosto muito da versão granizado de Margarita e o facto de já serem pré feitas (estão naquelas maquinas tipicas de granizados) tira um bocado aquele impacto e dilui muito o sabor da tequilla.
    Passando as entradas: tipicos nachos com queijo, não há como enganar tudo normal, excepto a quantidade de guacamole, salsa de tomate e sour cream serem muito reduzidos, ainda tinha metade dos nachos e os molhos já tinham ido (e não como assim tanto molho quanto isso).
    Passando para os pratos principais: enchilada com arroz e feijão, o feijão estava normal tipicos frijoles mas sem nada de surpreendente, o arroz parecia aquecido no microondas e pouco aquecido para que se conste a enchilada como já referiram aqui parecia comida congelada, tinha la uns pedaços de frango muito seco e sem grande sabor se não tivesse o molho de tomate e o queijo derretido por cima aquilo estaria intragavel. Que foi o caso do outro prato pedido. Tacos dorados: pedaços de frango extremamente seco e até alguns pedaços que pareciam completamente torrados e duros.
    Já estive em vários restaurantes mexicanos em Madrid e Barcelona e no mexico também e sempre me satisfizeram plenamente, até porque verdade seja dita a comida tipica mexicana nao tem muito que se lhe diga na sua confecção, mas este restaurante que tanta falta fazia no Porto de momento não satisfaz minimamente quem gosta de comida mexicana ou mesmo até quem goste de comida em geral.

  9. Inês says:

    Não tinha grande expectativa devido principalmente aos comentários aqui escritos, mas fui lá e não é assim tão mau quanto dizem, na minha opinião.
    Comi nachos e gostei muito e em termos de quantidade não achei reduzida, pelo contrário, um prato supostamente para 2 pessoas serviu para 3 e sobrou. Como prato principal, comi fajitas de frango e achei delicioso. Devo dizer que a chimichanga também estava muito boa, a única coisa que não gostei foi do prato de vegetais, primeiro da lista. Em relação às bebidas, a margarida estava boa, adorei o granizado xD
    Apesar disto tudo, achei a comida um bocado cara!

  10. Ana Fernandes says:

    Lamento que o único restaurante mexicano no Porto esteja com má fama. O que vos posso dizer dos restaurantes mexicanos em Lisboa é que o casa México, na Av. D. Carlos I, já fechou, mas há um em Algés que é MUITO BOM e tem uma esplanada para o rio – La Siesta. As margaritas são divinais.
    Para quem gosta de comida da América Latina, tb vos posso recomendar um peruano – Qosqo – que tb é BOM e aconselho a beberem a cerveja peruana que eles têm lá, que se chama Cusqueña e acompanhar o café não podem deixar de beber um pisco.
    Para quem quiser conselhos/sugestões sobre restaurantes em Lisboa, eu posso dar-vos alguns (anaamlf@gmail.com), pois eu e o meu namorado adoramos experimentar tudo o que é novidade ou que nos recomendam. Tenho uma listagem de restaurantes com anotações, caso a queiram, posso enviá-la.

  11. Andreia Branco says:

    Estava super curiosa para experimentar, pois eu sou fã de comida mexicana e tenho de ir a Lx cada vez que quero ir a um restaurante mexicano. Para mim, o melhor a nível de comida/atendimento é sem dúvida a Casa México na marina de Cascais! Tudo fantástico. Os preços esses são sempre caros,mas uma margarita é uma bebida sempre cara em qq lado e que encarece qualquer refeição…
    De qualquer modo depois destes feedbacks tão negativos não acredito que lá vá tão cedo!

  12. Marcio says:

    Obrigado a todos pelo feedback. Estava a pensar experimentar, mas, depois de ler os comentarios, mudei de ideias.

  13. PCMC says:

    este restaurante é tudo o que dizem dele. o serviço é muito lento e a antipatia é geral, a comida é congelada e aquecida no micro-ondas – os rissóis estavam congelados no meio – e a comida em geral não sabe a nada, qualidade muito fraca. a não voltar. não recomendo a ninguém.

  14. Ricardo Martins says:

    Meus caros amigos, eu sou português de raiz e felizmente a minha companheira é mexicana.
    Estive no México como devem calcular, provei a comida mexicana durante 10 meses e posso dizer que nem tudo aprovei mas a maior parte eu voltava a repetir. Sinto uma vontade enorme de abrir um restaurante mexicano em Portugal e como habitante da região de Matosinhos adorava que as pessoas tivessem por perto um restaurante de qualidade e original. O problema está nas criticas e vendo este género de comentários aqui deixa-me um bocado preocupado no entanto quem não arrisca não petisca e quem sabe um dia não abrirei mesmo. Tenho montes de ideias para menus que nem passa pela cabeça, o problema é agradar porque como sabemos não é um povo de picante . saudações.

  15. Diogo FM says:

    Caro Ricardo Martins:

    Fico feliz por ter uma pessoa da área do Grande Porto a pensar em abrir um restaurante Mexicano – o meu conselho: VÁ EM FRENTE!!
    Se o restaurante for bom (apresentação, comida e atendimento) e quando digo bom é ser justamente de bom para cima, tem-me a mim como cliente regular!
    Contudo permite-me dizer o seguinte: não tem que ficar preocupado com as críticas negativas que aqui aparecem. Críticas negativas existem sempre, são normais e devem sempre ajudar a melhorar. A questão é que a GRANDE MAIORIA das críticas aqui apresentadas apontam todas na mesma direcção: tanto a comida como o espaço e o atendimento do restaurante em questão são manifestamente maus!
    Por isso não me parece que seja dificil fazer melhor: basta melhorar um pouco nos pontos apresentados.
    Se apresentar no seu restaurante uma comida razoável a boa, conseguir atender bem os clientes e tratá-los com respeito terá um restaurante sempre cheio e bem reputado com boas críticas!
    Espero que concretize o seu sonho de abrir o restaurante e espero que convide o Porto 24 a fazer a crítica!
    Melhores cumprimentos