4 Ago 2011, 17:53

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Jazz: Porto à moda de Nova Iorque

,

O Porto tem visto crescer e nascer novos projectos que têm como missão divulgar o jazz. Longe vão os tempos em que para ouvir este género ao vivo só havia o B Flat e pouco mais

Vá, o Porto ainda não é Nova Iorque ou Nova Orleães, mas longe vão os tempos em que para ouvir jazz ao vivo só havia o B Flat e pouco mais. A cidade já vai tendo mais locais dedicados a este género musical, quer sejam bares, quer sejam restaurantes.

A Praça deixa-lhe uma lista de sítios com jazz ao vivo.

Comecemos pelas novidades. O nome Tertúlia Jardim diz-lhe alguma coisa? Se gosta de jazz, deve dizer. Este restaurante/cafetaria virado para a natureza e para a cultura abriu em 2011 no parque do Monte de Santo Ovídio e é irmão da Tertúlia Castelense. Às segundas, das 19h às 22h, há standards de jazz – para relaxar ao final do dia ou ouvir enquanto janta. Se for lá noutro horário, pode sempre contar com música ambiente, da nova música portuguesa ao folk e à world music, passando pelo indie e, claro, pelo jazz. Nos comes e bebes, destaque para a Carta d’Arroz (que inclui pratos originais feitos com arroz, como a frittata de arroz e legumes, as pataniscas de arroz com feijão verde ou o arroz de coelho com cogumelos e carqueja), as sandes (de salmão ou queijo fresco, por exemplo), as saladas, os batidos e sumos naturais e os gelados. O preço médio é 12 €. Fica no Monte de Santo Ovídio/Praça 5 de Outubro, Castêlo da Maia, e abre de segunda a domingo, das 10h às 24h.

Na Tertúlia Castelense (R. Augusto Nogueira da Silva, 779, Castêlo da Maia), que nasceu em  2002 e é hoje um espaço multidisciplinar (restaurante, bar e café-concerto), também há concertos de jazz. Não há dias fixos para ouvir este género musical. O melhor que tem a fazer é consultar a programação no site da Tertúlia. Entre as sugestões gastronómicas, estão tapas e petiscos como salpicão com maçã, pimentos Padrón ou pão d’alho com queijo, estufado lentilhas, açorda de bacalhau, lasanha do mar, arroz de pato, caril de frango e mousse de chocolate, muffins com gelado. O preço médio é 10 €.

No Tribeca (Rua de 31 de Janeiro, 147, Porto) recria-se o ambiente dos clubes de jazz nova-iorquinos e, de quarta a sábado, entre as 22h e as 2h, há música ao vivo. Na parte de restaurante, serve-se um prato muito americano, o o Tribeca NY Steak, com batata na prata, e uma açorda de marisco na sêmea. Uma novidade: o Tribeca abriu mais duas salas de jantar – uma delas é privada e reservada apenas a grupos.

Nos fins-de-semana de Julho e Agosto (23h-24h30), o 3C – que já começa a ser conhecido pela “Quinta dos Músicos”, evento que acontece às quintas-feiras, mas só entre Outubro a Junho, e convida músicos de jazz, blues e soul para tocarem ao vivo – organiza, em conjunto com outros bares da Rua Cândido dos Reis, as “Famous Sessions”. São noites com concertos de projectos dos mais diferentes estilos musicais, incluindo jazz. À mesa, prove o naco de tamboril braseado e enrolado em pancetta com puré de vinho tinto, creme de cebola e micro verdes, ou o peito de pato laminado com risotto de laranja e pétalas de flores.

No Barão de Fladgate, o restaurante das Caves Taylor’s, há música ao vivo às sextas e sábados à noite, com covers de vários estilos, desde jazz a bossa nova. Para comer, sugerimos o tornedó de novilho com molho de Vinho do Porto Taylor’s LBV e, como sobremesa, o parfait de laranja aromatizado com Vinho do Porto Fonseca Sirocco. No Verão, o ‘Barão’ serve no terraço. Em Agosto, oferece aos clientes sangria de Vinho do Porto. Fica na Rua do Choupelo, 250, Gaia.

Hot Five (Largo Actor Dias ,51, Porto), um projecto que celebrou 5 anos em Abril, fica perto da Batalha e abre de quarta a domingo, das 22h às 3h. Em Agosto, o bar está encerrado para férias, mas o jazz volta em Setembro. À mesa, há petiscos e bebidas.

Às terças, e durante o tempo de aulas, têm lugar as noites de jazz do Café-Concerto da ESMAE (Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo). Para os alunos da escola, a entrada é gratuita. Os outros pagam o preço estipulado pelo Departamento de Jazz (o valor do bilhete reverte a favor do departamento). O bar do Café Concerto abre de segunda a quinta, das 8h30 às 20h, e sexta só até às 18h.

Conhece outros clubes de jazz ou locais onde se possa ouvir este género musical ao vivo? Deixe as suas sugestões nos comentários.