20 Jul 2013, 12:31

Texto de Patrícia Brandão, com fotos de Miguel Refresco

Praça

Hazul expõe originais em rua de Miragaia

,

Dez obras originais do artista plástico Hazul estão expostas a partir deste sábado numa rua de Miragaia até tempo indeterminado, numa espécie de galeria urbana.

Graffitis de Hazul em Miragaia

Dez obras originais do artista plástico Hazul estão expostas a partir deste sábado na Rua S. Pedro de Miragaia até tempo indeterminado. Os trabalhos foram realizados durante o mês de Junho e Julho nos emparedamentos existentes na rua e transformam aquela zona ribeirinha numa espécie de galeria urbana.

A exposição “Florescer” – de iniciativa própria – é gratuita e acessível a todos, 24 horas por dia. Com isto, o autor pretende “não só criar uma galeria informal acessível a todos, mas também criar um roteiro de arte pública na zona histórica da cidade”, conforme contou à Praça.

A zona “bastante esquecida e com pouca habitação” de Miragaia surgiu como o local ideal para a execução desta ideia. Porquê? “Pelo nível de abandono em que se encontra, pela calma com que pude pintar e pela experiência de ter as minhas obras longe do centro e mais próximas da zona histórica e dos seus habitantes, pouco habituados a eventos artísticos”, explicou à Praça Hazul, para quem a criação das várias obras agora ‘em exposição’ foi “quase uma exigência que a própria rua fez”.

As obras que o artista escolheu para darem nova vida à Rua S. Pedro de Miragaia reflectem “um apanhado geral” do seu trabalho, “uma espécie de síntese” e Hazul espera que sejam uma inspiração: “Não sei se servirá de exemplo, mas espero que inspire as pessoas a fazerem as coisas que elas gostam”, remata.

 

  1. , mansio, a 20 milhas de Braga A localização desta estação continua a ser discutida, mas é provável que corresponda ao Castro romanizado de Vieira que fica exactamente a 20 milhas de Braga; Sendo assim, a mansio poderia ficar na base deste castro, eventualmente no edifício recentemente descoberto no Campo da Igreja Velha em Cantelães, seguindo depois por Espindo e Zebral até à Ponte do Arco. Por outro lado há fortes evidências de que via romana seguiria antes uma rota próxima da EN103, passando por Salamonde e Ruivães até à mesma Ponte do Arco em Campos, sendo que neste caso a mansio estaria na zona da Rechã que dista também 20 milhas a Braga. Assim, a partir da Cruz de Real são possíveis duas rotas alternativas descritas abaixo.