5 Mai 2012, 12:51

Texto de Ana Luísa Oliveira

Comes & Bebes

Harmonizar pratos únicos com vinhos especiais

, ,

Fizemos um dos workshops de Lígia Santos, no seu Club masterCOOK, em Famalicão, e aprendemos a fazer massa fresca e a ‘casar’ os melhores vinhos com cada prato.

Workshop com Lígia Santos

Fotos: Ana Luísa Oliveira

Aceitamos o desafio de Lígia Santos e fomos ao seu Club masterCOOK, em Famalicão, para aprender a fazer massa fresca e a ‘casar’ os melhores vinhos com cada prato.  E aprendemos! O segredo – ora anote lá – está em aliar a tradição da gastronomia à inovação.

Só para abrir o apetite, para entrada provámos um gaspacho com aroma de morango e queijo da ilha acompanhado com um Croft Pink com água tónica, seguido de tarte tatin de mozzarela e tomate, aromatizado com Crasto Branco 2011 servido bem fresco ou se preferir uma flute de champanhe Ayala, um champanhe 100% natural sem adição de açúcar, ideal para um pequeno-almoço com uma taça de fruta, explica Duarte Fernandes, da Heritage Wines, parceira da escola de cozinha que a primeira Masterchef portuguesa abriu no final do ano.

Uma vez por mês, no Club masterCOOK, há refeições harmonizadas com vinhos (o próximo é já a 19 de Maio). Graças à parceria com a Heritage Wines, proprietária das marcas de vinhos Quinta do Crasto, Herdade do Mouchão e vinhos do Porto Taylor’s, Croft e Fonseca,  além de aprender a confeccionar algumas receitas, os interessados podem aprender a escolher a melhor bebida para potenciar o sabor de cada um dos ingredientes dos pratos degustados.

Há dias, num workshop para jornalistas, aprendemos a fazer a tal massa fresca, a base para confeccionar um taglietelle, ravioli ou esparguete. A chefe propôs um tagliatelle fresco com manga e camarão, acompanhado com 2 vinhos colheita de 2008: Carimbo e Ponte de Canas, porque “os mariscos não vão só com brancos”, explicou Duarte Fernandes.

Para a sobremesa, houve tiramisu regado com um cálice de Vinho do Porto Taylor’s 20 anos. Para quem não sabe, o Vinho do Porto é servido sempre no sentido do ponteiro dos relógios, para a pessoa que está sentada à nossa esquerda e mandam também as regras da etiqueta que o primeiro copo seja servido com a mão esquerda, palavra de especialista.