24 Set 2011, 16:34

Texto de Pedro Rios

Praça

Não vale a pena chorar a chegada do Outono

, , , ,

É a terceira Festa do Outono, que no domingo vai transformar o Parque de Serralves num ajuntamento de famílias – e não só. A festa é um sucesso: em 2010, 18 mil pessoas foram lá.

Gaiteiros de Lisboa

Gaitas para entrar no Outono: os Gaiteiros de Lisboa. Foto: DR

O Verão fugiu-nos este sábado, às 10h04. Alguns portugueses, nos quais este escriba se inclui, sentiram um aperto no coração: “venham 2012 e os dias quentes”. Outros, mais dados às folhas caídas e outras pieguices, elogiaram a vinda do Outono. Para amaciar ou celebrar, conforme os casos, a chegada da estação, todos os caminhos vão dar a Serralves este domingo.

É a terceira Festa do Outono, que das 10h às 20h vai transformar o Parque de Serralves num ajuntamento de famílias – e não só. A festa é um sucesso: em 2010, 18 mil pessoas foram lá.

Entre as 10h e as 19h, há oficinas a decorrer em contínuo, que vão da construção de animais de palha inspirados nos bichos do parque ao conhecimento das plantas aromáticas, sem esquecer as artes de fazer queijo e pão.

Às 11h, no Prado, chegam os Toques do Caramulo, de Águeda, que juntam à tradição outros sons, da electrónica ao jazz. Ainda na música, os históricos Gaiteiros de Lisboa (Prado, 18h) vão mostrar a sua peculiar reconfiguração da música popular portuguesa.

O Teatro do Ferro, com produção do Festival Internacional de Marionetas do Porto, traz à Festa do Outono o Baile dos Corpos Extraordinários (Prado, 14h30). Às 19h15, também no Prado, chega “Mansarda”, uma mistura entre teatro e dança da Circolando.

A entrada é gratuita. O programa completo está disponível no site de Serralves.