9 Jul 2013, 13:08

Texto de Ana Isabel Pereira

Comes & Bebes

Fernando, apetecia-me algo…

Algo + é o restaurante de Fernando Duarte, cozinheiro de mão simples, despretensiosa e saborosa. Fica a poucos metros da Rua Professor Mota Pinto, no Porto, e tem pratos do dia e take away.

Fernando Duarte estava "cheio de aturar patrões" e decidiu lançar o próprio negócio, com a mulher, Fátima. Fotos: Nataniel Diogo

Algo +. É o nome do restaurante de cozinha mediterrânica e tradicional que abriu há cerca de um mês a poucos metros da Rua Professor Mota Pinto, no Porto.

Com estacionamento à porta e serviço de take away, o Algo + aposta no horário contínuo – “fazemos pequenos-almoços e lanches” –, nos menus de preço fixo ao almoço e, à noite, tem uma carta mas de pratos simples mas bem confeccionados.

Fernando e Fátima Duarte, de 57 e 54 anos, respectivamente, resolveram lançar-se no próprio negócio em plena crise económica e financeira porque ele, que é formado em Gestão e Produção de Cozinha pela Escola de Hotelaria e Turismo do Porto, estava farto de trabalhar por conta de outrem.

“Estava cheio de aturar patrões, de ser explorado. A restauração tem esse defeito. São horas a mais e ordenado a menos. Agora trabalho o dobro, mas trabalho para mim e estou feliz”, conta Fernando.

No número 76 da Rua Padre Himalaya, tinha funcionado outro restaurante. O espaço estava fechado há 7 meses, mas não precisava de grandes obras. Apesar de o espaço estar “um bocadinho escondido”, a localização, no centro de uma zona de escritórios de advogados, bancos e ateliês de arquitectos, é boa.

“Trabalhei em vários restaurantes na cidade do Porto, mas só estou nesta profissão há cerca de 15 anos”, contou à Praça Fernando, que chegou a ter uma fábrica de lacagem de móveis em Paços de Fereira, onde trabalhou com Fátima, mas que teve de deixar devido a um problema de saúde.

“Já gostava da cozinha e já cozinhava. Comecei por fazer várias formações. Depois, fiz então o curso. E continuei sempre na Escola [de Hotelaria] a tirar cursos”, conta o chefe.

Passou por restaurantes como o Camafeu, o Luso Caffé ou o Lazuli Golfe, mas foi do Algo +, que fechou “há uns 10 anos”, que trouxe o nome daquele que um dia viria a ser o seu próprio negócio.

Fernando, que também serve alguns pratos italianos, emprata com gosto e, como faz questão de dizer, mantém-se fiel aos sabores tradicionais. “Gosto que as pessoas olhem para o prato e venham que está ali paixão e carinho pelo que faço”.

As especialidades

A cozinha de Fernando Duarte é simples, despretensiosa e saborosa.

O bacalhau confitado com capa de broa e batatinha, o polvo grelhado com salada de pimento e batata a murro – com uma agradável “areinha de sal”, que a Praça provou e recomenda –, o tornedó com batata chip, molho de cogumelos e salada mix, o rosbife com batata souté e molho de champanhe e o bife do lombo com molho de três pimentas são algumas das especialidades da carta.

A confecção e apresentação dos pratos cuidadas são cartões-de-visita também ao almoço, quando os clientes podem encontrar pratos como alheira à Brás, pataniscas de polvo com arroz de polvo ou peito de frango enrolado com grelos e alheira. E se pedindo à carta, os jantares ficam em média por 17,5 euros, ao almoço estes pratos do dia custam 6,5, com direito a bebida, pão – a broa de milho e o pão vêm das Beiras e são uma delícia –, manteiga e sobremesa ou café. Há ainda um menu low cost por 3,5 euros, que inclui meia sopa, meia baguete, sumo e café.

“Mas nós somos muito bondosos e servimos sempre um pratinho de batatas fritas”, atalha Fátima.

Entre as sobremesas, destaque para a Delícia de Chocolate – uma barra de chocolate 100% cacau envolta numa folha de arroz frita, acompanhada por uma bola de gelado – e os morangos flambeados com gelado de coco-malagueta da Neveiros.

Entradas como os folhadinhos de alheira com doce de abóbora ou o camarão ao alho, várias pastas, saladas e omeletas completam a oferta.

O prato do dia e o menu low cost estão disponíveis de segunda a sábado ao almoço. O Algo +, que abre das 8h30 às 22h30 e ao sábado até às 15h, fecha ao domingo, mas, tendo encomendas para o take away (que, dependendo dos pedidos, pode sair a “6/7 euros por pessoa”), “a partir de 6 pessoas”, Fernando interrompe o descanso para confeccionar e entrega os pratos no restaurante. O Algo + também recebe jantares de grupo.