Image de District: o espaço que junta escritórios, lojas e restaurantes

Foto: DR/Lídia Magalhães

12 Mai 2017, 15:46

Texto de Beatriz Carneiro

Ideias

District: o espaço que junta escritórios, lojas e restaurantes

O District: Offices and Lifestyle ocupa desde fevereiro o antigo edifício do Governo Civil do Porto, na Batalha. No seu interior junta 60 escritórios, 12 lojas e cinco restaurantes.

A vertente principal do espaço são os escritórios, que estão esgotados “há muito tempo” e que funcionam num “conceito de partilha”, refere ao Porto24 André Ferreira, administrador da Endutex, a empresa responsável pela reabilitação do edifício.

Para além da zona de trabalho, quem aluga o seu espaço tem acesso a valências que são partilhadas por todos os inquilinos, como é o caso da internet, do anfiteatro, das zonas de estar, sala de workshop, de jogos e salas de reunião.

“Conseguimos dar a empresas mais pequenas todas as valências que só as grandes empresas conseguem ter nos seus espaços de trabalho”, explica André Ferreira.

O objetivo é ainda promover o contacto, a troca de experiências e de oportunidades de trabalho entre vários residentes do espaço.

O “lifestyle” inscrito no nome tem a sua razão de ser. Dentro do número 39 da rua Augusto Rosa, estão instaladas 12 lojas comerciais com “produtos diferenciadores e que não são encontrados no comércio habitual e de massas”, garante ao Porto24 o administrador da Endutex.

No caso das lojas ainda existem “um ou dois espaços disponíveis”, mas os restaurantes “estão todos ocupados”. Os cinco espaços de restauração têm todos conceitos diferentes e são complementados com quatro “corners” que incluem, por exemplo, uma gelataria, uma zona de cafés e bolos e outra de sumos naturais.

A arte também cabe dentro do District. A sala de workshop e outros espaços comuns são muitas vezes utilizados como zonas de exposições e para eventos variados.

“Nós estamos abertos à cidade e por isso é interessantes para nós que a cidade também nos procure para expor e promover o que tiver de promover”, refere André Ferreira.
Lídia Magalhães foi uma das pessoas que procurou o espaço para mostrar o seu trabalho. A exposição de fotografia ‘Humanos’ esteve cerca de um mês no District e retratou povos de diversos países que a autora visitou.

“Gosto muito de viajar e ter o contacto com povos e diferentes culturas. Procurei por na fotografia o reflexo dessa cultura que eu vejo”, explica a fotógrafa ao Porto24.

André Ferreira explica que “acaba por ser um ecossistema dentro do edifício, é quase como replicarmos um bairro, um distrito, uma zona da cidade com tudo concentrado”. O responsável considera que “a esta escala” é o único projeto no Porto que congrega todas estas valências e características.

O District foi inaugurado em fevereiro deste ano e a reabilitação rondou os 3,6 milhões de euros. A obra conseguiu aproveitar “muita coisa que já existia”, como o tamanho das divisões e, por exemplo, revestimentos em azulejos.