16 Set 2011, 21:04

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Conheça as novas exposições da Bombarda

, , ,

O movimento das Inaugurações Simultâneas começou na Miguel Bombarda, mas a verdade é que há muito que saltou a fronteira desta rua. Saiba o que há para ver a partir deste sábado, um pouco por toda a baixa do Porto.

Obra de Carlos Mensil

Da Bombarda e não só. Já foi tempo em que as Inaugurações Simultâneas uniam só as galerias de arte da Rua Miguel Bombarda. Agora, um pouco por toda a baixa do Porto, da Rua D. Manuel II à Picaria, há exposições inauguradas com pompa e circunstância. Saiba o que há para ver – à borla! – a partir das 16h deste sábado.

Na “rua das galerias”, a Arthobler (Rua Miguel Bombarda, 624) inaugura a exposição “Matt glass of double doors”, que reúne obras de pintura, desenho, vídeo e escultura do autor Josef Bolf. Fica patente até 15 de Outubro.

A Dama Aflita inaugura mais uma exposição no seu Quarto Alugado na Pensão Favorita (Rua Miguel Bombarda, 267). A mostra de Tamás Lakos é para ver a partir das 17h e vai ficar na pensão até 29 de Outubro. O artista nascido em Budapeste em 1984 estuda Design Gráfico e Ilustração na MOME University em Budapeste e divide o seu tempo entre a pintura e os scketchbooks e os fanzines.

Não esqueça: na Dama (Rua da Picaria, 84), pode ver ou rever a exposição “Planeta Tangerina”, de Bernardo Carvalho, Madalena Matoso e Yara Kono (10 Setembro a 22 Outubro).

Na Serpente (Rua Miguel Bombarda, 558), há esculturas de Isabel Cabral e Rodrigo Cabral. A mostra “Só restará silêncio” pode ser vista até 29 de Outubro.

Até à mesma data, a Trindade (Rua Miguel Bombarda, 200) mostra “O obscuro, o brilhante e o efémero”, uma colectiva com os artistas da galeria – Juan António Mañas, Isabel Quaresma, Rui Coutinho, Cláudia Melo, Susana Lemos, João Viana, entre outros.

“Grand Prix” é a exposição de João Louro que fica até 29 de Outubro na Galeria Fernando Santos (Rua Miguel Bombarda, 526). Engloba trabalhos de pintura, escultura, fotografia e vídeo.

Na Espaço Padaria Independente – o outro espaço da Fernando Santos, na Rua Adolfo Casais Monteiro, 117/137 –, inaugura “On Not To”, mostra que resulta do encontro entre os artistas Annaïk Lou-Pitteloud, Antonio Vega Macotela, Carina Hellerup, Daniel Barroca, Katarina Zdelar e Steve van den Bosch.

Também até ao fim do próximo mês, Pedro Valdez Cardoso expõe “Les Dresseurs (OS Domadores)” na Presença (Rua Miguel Bombarda, 570). O artista lisboeta, nascido no ano da Revolução, convoca usualmente iconografias históricas, que cruza com materiais, e objectos contemporâneos.

Na Galeria Nuno Centeno (Rua Miguel Bombarda, 531), Carla Filipe é a artista em destaque, com a exposição “Experiência Flutuante – paisagens gráficas”.

Na Galeria Artes Solar Sto. António (Rua do Rosário, 84), pode ver até 22 de Outubro a colectiva “Contra o Espelho”. O tema é o lugar de proximidade e ruptura com as associações habitualmente atribuídas ao espelho, como o narcisismo e o culto da imagem, o egocentrismo, a tomada de consciência ou a inversão e a subversão. Carlos Mensil, Cristina Troufa e Filipe Cortez são alguns dos artistas representados.

Junto ao Palácio de Cristal, a Galeria São Mamede (Rua D. Manuel II, 260) inaugura uma importante exposição colectiva que integra obras de Almada Negreiros, Armando Alves, Cruzeiro Seixas, Jorge Barradas, Matthias Contzen, Nadir Afonso, Paulo Falcão, Pedro Figueiredo e Raul Perez, entre outros artistas de renome. A mostra estará patente até 3 de Novembro.