Image de Coletivo Circus inaugura loja, galeria e ‘co-work’

André Carvalho, Ana 'Muska' e Lara Luís; as 'telas' de exterior; pormenor da decoração da cave. Fotos: Miguel Oliveira

Imagem de Coletivo Circus inaugura loja, galeria e ‘co-work’
Imagem de Coletivo Circus inaugura loja, galeria e ‘co-work’

11 Abr 2015, 9:30

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Coletivo Circus inaugura loja, galeria e ‘co-work’

, ,

Depois de criarem uma agência de talentos e de terem organizado o primeiro festival de ilustração e arte urbana da Invicta, o Push Porto, André Carvalho, Ana ‘Muska’ e Lara Luís inauguram a Circus Network.

Nasceram enquanto coletivo artístico há cerca de 3 anos e este sábado inauguram um espaço há muito desejado. Têm a partir de agora ‘casa’ própria, no número 54 da rua do Rosário.

Dedicado à arte urbana e à ilustração, a Circus Network, situada em pleno Quarteirão das Artes, funcionará como galeria, loja e espaço de co-work. Ao todo são mais de 200 metros quadrados, onde André Carvalho, Ana ‘Muska’ e Lara Luís, de 24, 27 e 26 anos, respetivamente, acreditam que pode acontecer uma agregação “de projetos e ideias jovens e frescas”.

Na loja, logo à entrada do espaço, vai ser possível encontrar livros e revistas especializados e vinis de música electrónica.

A galeria, que se confunde um pouco com as outras áreas, ocupará o resto do rés-do-chão, parte da cave e o logradouro, onde os muros são ‘telas’ para artistas de rua praticarem. Albergará uma mostra permanente e exposições temporárias que mudarão a cada mês.

O espaço de co-work vai ter 12 secretárias generosas e uma sala de reuniões.

Abrir um espaço próprio é “um passo muito importante”, diz Ana ‘Muska’, que, quando não está por carolice a tentar transformar uma paixão num negócio, é designer no Plano B. Não é a única. André também tem outra ocupação, trabalha no mesmo espaço portuense mas na produção. Lara é freelancer.

“A Circus era um hobby com a perspetiva de um dia se tornar um negócio”, sintetiza André, que, ao contrário de Ana e Lara, vem da organização de eventos, não tendo qualquer ligação prévia às artes visuais.

Os 3 amigos estiveram noutro co-work e viram em primeira mão o que não funcionava e o que dava jeito ter num espaço do género. No espaço BALA, na Batalha, esfalfaram-se  a recuperar os interiores de um edifício sobre o qual pendia uma penhora. Eles não sabiam.

O novo espaço na rua do Rosário já é adquirido – um feito conseguido porque um investidor acreditou neles –, mas as obras foram poupadinhas. A arquitetura da Circus Network ficou ao cargo de Miguel Melo Arquitectura e Ana ‘Muska’ explica à Praça a encomenda feita ao arquiteto: “O que lhe dissemos foi ‘tem de custar o mínimo possível, ser o mais fácil de lavar e ter luz natural”.

Aqui, “há água para lavar os pincéis”

Na Circus Network há cacifos, secretárias grandes, “uma boa sala de reuniões” e “água para lavar os pincéis”.

O espaço vai funcionar de segunda-feira a sábado, das 9h às 20h. O co-work custa por mês 60 euros para partilhar uma secretária com outra pessoa e 90 para uma secretária individual – valores a que acresce o IVA.

Para a abertura do novo espaço – a inauguração é das 16h às 22h –, o colectivo convidou “15 artistas para interpretarem 15 temas bem impregnados na história da cidade”, numa exposição de nome “Bibó Puorto, Carago”.

Os artistas/temas que participam nesta primeira mostra são: Andy Calabozoc/Portus Cale, André da Loba/Nossa Senhora do Porto, Ana Seixas/Gastronomia, Mariana Rio/Torre dos Clérigos, ±MAISMENOS±/Antiga, mui nobre e Invicta Cidade do Porto, Marta Monteiro/Tragédia da Ponte das Barcas, Binau/Vinho do Porto, Yara Kono/Mercado Bolhão, Mr. Esgar/”Andar de Cu Tremido”, Lord Mantraste/”Vai no Batalha”, Oker/”O Porto é uma Nação”, Rafaela Rodrigues/Festa de S. João, Heymikel/Coração de D. Pedro IV, Frederico Draw/Infante D. Henrique e Xesta Studio/”Bibó Porto Carago.

Em paralelo à exposição, haverá música ao vivo, com Ghettoven DJ Set, LASERS, TMSQ, Alma, Bent e Marco Briosa. Nos muros do logradouro será possível ver a arte de Chei Krew, Third, Oker, Fedor e Mesk.