7 Abr 2011, 18:18

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

Circuito pedonal dedicado à francesinha

, , ,

O percurso em que Graça Lacerda conduzirá os participantes pela história deste petisco começa às 15h na Casa do Infante. Se se come? Come-se.

Francesinha

Conheça a história da francesinha no circuito organizado pela Casa do Infante. Foto: DR

Ah? Calma, nós explicamos. A Casa do Infante iniciou em 2010 um ciclo de circuitos pedonais gastronómicos, com o objectivo de dar a conhecer alguns dos mais característicos pratos da cozinha portuense. Se se come? Come-se.

Depois das tripas à moda do Porto e do bacalhau à Gomes de Sá, chega, esta sexta-feira, o circuito dedicado à Francesinha.

O percurso em que Graça Lacerda conduzirá os participantes pela história deste petisco começa às 15h na Casa do Infante.

A origem daquela que é considerada a única especialidade culinária criada no século XX é francesa. O seu antepassado é o “croque monsieur”, que, coberto de queijo derretido e acompanhado de enchidos e enriquecido por um delicioso molho picante, deu origem à receita que todos conhecemos.

À chegada à Casa do Infante, os participantes recebem um roteiro e dá-se então início ao percurso, num circuito que será enriquecido através de documentação comprovativa e visita a locais que estão relacionados com a francesinha.

A primeira etapa cumpre-se na Biblioteca de Assuntos Portuenses (15h05), onde está guardada a “receita típica do Porto no séc. XX” e documentação proveniente do acervo do Arquivo Histórico.

A próxima paragem é a sala de exposições da Casa do Infante (15h30). “E tudo começou na Rua do Bonjardim…”, ouvirá contar.  O restaurante onde nasceu a francesinha? Se ainda não sabe (inscreva-se já neste circuito gastronómico), não lhe vamos estragar a surpresa.

No Posto de Turismo da Ribeira (16h), vão sugerir-lhe sítios onde pode comer as melhores francesinhas na cidade.

“E se eu quiser fazer em casa?”, está o leitor a perguntar. Está tudo pensado. A etapa seguinte é na garrafeira Cabaz do Infante, na Rua de S. João Novo (16h15), para comprar o pão, o queijo, o recheio e o molho, enfim, os ingredientes para confeccionar uma boa francesinha.

Antes de encher o bandulho – dissemos ou não dissemos que se comia? –, há tempo para entrevistar um grande apreciador de francesinha.

A degustação é Café La Pausa, às 16h55 – comer francesinha é quando o Homem quiser, não é o que diz o ditado? Shhh… O petisco, com direito a bebida e dicas do chefe de cozinha, fica por 5 euros.

Inscreva-se através do email casadoinfante@cm-porto.pt ou ainda através do telefone 222 060 423.