10 Set 2012, 18:56

Texto de Ana Isabel Pereira

Praça

O frappé é para a mesa ou levo até ao jardim?

, , , ,

A Casinha Boutique Café, na Avenida da Boavista, funciona como café, restaurante, bar, lounge e loja de produtos tradicionais portugueses. Ocupa o rés-do-chão de uma casa do século XIX e tem um jardim enorme com esplanada.

Casinha Boutique Café

A decoração do espaço é em tons pastel, tendo sido privilegiado o uso da madeira. Fotos: AIP

A Casinha Boutique Café funciona como café, restaurante, bar, lounge e loja de produtos tradicionais portugueses. Abriu em Agosto de 2012 e ocupa o rés-do-chão de uma casa do século XIX, escondendo, nas traseiras, um jardim que dá vontade de ali assentarmos arraiais.

A Casinha vende produtos saudáveis – para consumir no local ou levar para casa –, em embalagens amigas do ambiente (feitas de materiais reciclados ou reutilizáveis); é “bike friendly” – quem andar de bicicleta pode deixar o veículo de 2 rodas no jardim – e serve os clientes desde que abre portas até ao encerramento (a cozinha funciona em contínuo).

Joaquim Oliveira e Renata Henriques, de 31 e 25 anos, respectivamente, começaram a “pensar o conceito” em Janeiro.

“Ao nível da arquitectura, o nosso objectivo foi manter ao máximo a traça original da casa e, ao mesmo tempo, dar-lhe um toque mais sofisticado, que a Avenida da Boavista também merece”, conta Joaquim à Praça.

O espaço recém-chegado à Boavista (no passeio da loja da Nespresso, poucos metros adiante) serve, em copos pequeno, médio e grande, bebidas quentes – como o café americano ou o caramel macchiato –, frias – exemplo do chá de erva-príncipe com gengibre e da limonada com hortelã-pimenta (1,4 a 1,9 euros) – e geladas, como os frappés (1,8 a 2,6 euros) – o frappuccino de frutos vermelhos faz sucesso –, e batidos de leite e de café (entre 2,6 e 3,8 euros).

Rápido mas saudável

Para comer, há sopa (todos os dias), quiches – prove a quiche fechada de alheira, tomate fresco e manjericão –, tostas tradicionais, saladas, crepes salgados e doces – o crepe Casinha é dos que saem mais; leva uma mistura caseira de queijo fresco e requeijão, pesto, rúcula e tomate fresco.

Casinha Boutique Café

O espaço "esconde" um jardim com 250 metros quadrados

Também há doces, como o fondant de chocolate, o cheesecake (um best seller) e a tarte de maçã, gelados caseiros, como o de coco e malagueta e o de ananás e manjericão, e delicatessen – brioche, por exemplo.

A Casinha – o nome vem de uma casinha de pedra que existe no jardim e que, em tempos idos, servia para as crianças da casa brincarem – tem menus com sopa entre 4,75 euros e 6,95 euros (podem incluir um folhado, uma fatia de quiche ou uma salada e levam sempre bebida) e serve brunch diariamente, a qualquer hora, por 9,95 euros.

Na boutique propriamente dita, há vinho, azeite, compotas e conservas. À excepção do champanhe, os produtos são todos portugueses. “Podem ser consumidos aqui e ao preço que está ali”, refere Joaquim Oliveira.

Para além da sala de entrada, onde fica o balcão, há uma segunda sala, a caminho do jardim, onde é possível pegar num livro (as temáticas são variadas, já que a selecção de obras foi feita por todo o staff da Casinha).

A Casinha Boutique Café abre das 8h às 20h, de segunda a quinta, das 8h às 24h à sexta e ao sábado e das 11h às 20h ao domingo. Dentro ou fora deste horário, os donos organizam jantares privados para um mínimo de 20 e um máximo de 50 pessoas, com menus entre os 15,95 e os 19,95 euros por pessoa (as ementas estão disponíveis no Facebook da Casinha).