17 Out 2013, 16:48

Texto de Ana Isabel Pereira

Coisas

Capuchas urbanas feitas à mão no Marão

,

Raquel Pais e Maria Ruivo pegaram num agasalho tradicional português usado na vida do campo, e transformaram-no numa peça urbana, exclusiva e cosmopolita. As modernas capuchas são o primeiro produto da marca À Capucha!

Raquel Pais e Maria Ruivo da À Capucha

Raquel e Maria conhecem-se desde os tempos da faculdade e já tinham trabalhado juntas. Fotos: Miguel Oliveira

A portuense Raquel Pais e a famalicense Maria Ruivo pegaram na capucha, um agasalho tradicional português usado por pastores e lavradores na vida do campo, e transformaram-na numa peça urbana, exclusiva e cosmopolita.

As 2 designers gráficas – que se conhecem desde os tempos de faculdade, nas Belas Artes da Universidade do Porto, e criaram juntas o estúdio de design Uh La La! – lançaram 5 modelos, feitos em burel, uma matéria tradicional 100% lã e impermeável.

As capas, desenhadas pela designer Helena Cardoso e feitas à mão pelo Grupo de Artesãs de Arões – “as tecelagens manuais são feitas pela tecedeira Maria da Luz, na Serra do Marão” –, são o primeiro produto de “uma marca que cria objectos de design contemporâneo inspirados na cultura tradicional portuguesa”, explicaram as empreendedoras numa resposta escrita enviada à Praça.

“A ideia é que os futuros produtos da marca À Capucha!, tal como o primeiro – a capucha – sejam inspirados em objectos tradicionais que são reinventados através da parceria entre um designer e um artesão com um saber-fazer antigo. Esta trilogia: objecto tradicional – designer – saber-fazer é o denominador comum a todos os produtos que terão a nossa marca”,  respondeu a dupla.

A ideia das capuchas “surgiu da evolução do projecto de mestrado” de Raquel Pais, “desenvolvido ao longo de 2012 em Londres”.

“Após um ano de investigação, análise, teste e reflexão pareceu-nos que haveria potencial para a criação de uma marca que pudesse fazer o projecto crescer”, referem as 2 amigas.

Raquel e Maria tiveram de perceber como é que estas capuchas poderiam ser um negócio “sustentável a médio e longo prazo”, como é que poderiam “estabelecer parcerias, procurar fornecedores, etc”. “Foi esse o trabalho que andamos a fazer nos últimos meses”, explicam.

As capuchas para elas estão disponíveis em 6 cores diferentes, incluindo este amarelo mostarda.

As primeiras capuchas da marca estão disponíveis em “4 modelos femininos (Menina Capucha, Senhorita Capucha, Dona Capucha, Senhora Dona Capucha) em 6 cores (cinza, verde, azul, rosa, mostarda e preto) e um masculino (Dom Capucha) em 4 cores (verde, azul, cinza e preto), em séries limitadas de 60”.

“O tamanho é único e os preços variam entre os 335 e os 490 euros, mas há um desconto de 15% sobre estes preços para Portugal”, informam Raquel e Maria, que viveram em Buenos Aires, Londres e Barcelona até que decidiram “voltar a Portugal e criar um estúdio de design que explorasse” as áreas do “design, comunicação, manufactura, tradição e beleza”.

A À Capucha! “é uma marca registada desde Maio de 2012” e o lançamento das capuchas em burel aconteceu no último sábado no espaço MIRA, recém-inaugurado na Rua de Miraflor, em Campanhã. Para já, as peças encontram-se à venda apenas no site da marca. Em breve, a À Capucha! terá um showroom.

Raquel Pais e Maria Ruivo já têm “várias ideias para o próximo produto”, mas ainda não decidiram qual delas verá primeiro a luz do dia. A intenção da dupla “é que esse produto seja lançado no final de 2014, início de 2015”.