6 Ago 2012, 19:23

Texto de Redação

Praça

BES Revelação: Uma piscina em São Paulo, cavalos-marinhos e a memória

,

Diana Carvalho, Joana Escoval, Tiago Casanova e a dupla Mariana Caló & Francisco Queimadela são os vencedores do BES Revelação 2012.

Diana Carvalho, Joana Escoval, Tiago Casanova e a dupla Mariana Caló & Francisco Queimadela são os vencedores do BES Revelação 2012.

O júri da iniciativa, organizada pelo BES e pela Fundação de Serralves, seleccionou por unanimidade os projectos apresentados a concurso por estes jovens artistas.

Cada vencedor receberá uma bolsa de produção no valor de 7.500 euros, que lhe permitirá produzir os projectos, que serão depois apresentados no Museu de Serralves, numa exposição que será inaugurada em Novembro.

Diana Carvalho

Diana Carvalho (Lisboa, 1986) apresentou a concurso um projecto a materializar em fotografia analógica ampliada a partir de processos digitais. “As imagens correspondem a planos, muito semelhantes, de uma piscina que pertence ao Clube Aquático Bosque da Saúde, em São Paulo (Brasil) e que a artista captou desde a varanda da sua casa em Novembro de 2011”, indica a sinopse divulgada por Serralves.

A dupla formada por Mariana Caló (Viana do Castelo, 1984) e Francisco Queimadela (Coimbra, 1985) apresentou a concurso o projecto de uma instalação vídeo intitulada “Observatório do Desconhecido”.

Tiago Casanova

Tiago Casanova (Funchal, 1988) “pretende questionar o significado de Memória através do cariz documental da fotografia, explorando conceitos como perdidos e achados, recuperação, restauração, conservação e destruição de arquivos pessoais e de memórias”.

Já Joana Escoval (Lisboa, 1982) vai captar os movimentos de 2 cavalos-marinhos que residem num aquário de Lisboa, o “obsoleto” Vasco da Gama, e construir “composições vídeo – seguindo os ritmos de cor/luz, movimento e textura vividos naquele cenário”.

O júri desta edição do BES Revelação foi composto por Alessandro Rabottini, curador do GAMeC (Bergamo), Carolina Rito, curadora independente (Londres), Elena Filipovic, curadora no Wiels (Bruxelas), Filipa Loureiro, curadora do Museu de Serralves, e Lorenzo Benedetti, director do Kabinetten van De Vleeshal (Holanda).