26 Fev 2013, 11:06

Texto de Ana Isabel Pereira, com fotos de Miguel Oliveira

Comes & Bebes

Bebidas com borbulhas e degustação fora de horas

, , , ,

O Bubbles Vanity Food & Bar é o novo bar-restaurante da Rua Conde de Vizela. No coração da baixa do Porto, quer ”democratizar o acesso” às bebidas com borbulhas.

Bubbles

Bubbles Vanity Food & Bar, o novo bar-restaurante da Rua Conde de Vizela, abriu há um mês e quer “democratizar o acesso” às bebidas com borbulhas. Fica no número 149, onde outrora funcionou uma tipografia.

O Bubbles da baixa do Porto “é uma espécie de projecto-piloto” e os donos têm “o objectivo de replicar o conceito noutras cidades, portuguesas e estrangeiras”, caso o negócio corra bem, explica à Praça Paulo Barros Vale.

Paulo e o irmão, João Carlos Barros Vale, pertencem à terceira geração de uma família que se dedica ao comércio internacional de bebidas “desde 1930” e o principal negócio da BV Trading é precisamente o dos espumantes, champanhes e frisantes. A abertura de um bar em que estas bebidas fossem rainhas e a oportunidade que a baixa oferece, sobretudo para bares com conceitos diferenciados, explicam a aposta.

A “coluna vertebral do projecto é o consumo de ‘borbulhas'”, que é como quem diz vinhos gaseificados, e o bar tem 4 áreas distintas: a sala de entrada, onde de dia são servidas refeições e que à noite, recolhidas as mesas e transformadas num original pousa-copos, se transforma em bar com DJ; o bar temático Armand De Brignac, mais reservado; um jardim de Inverno, no antigo saguão do edifício, aquecido, com música e onde é possível fumar; e uma sala no primeiro andar onde é possível petiscar fora de horas.

Os preços das bebidas são competitivos, com flûtes de espumante e champanhe a partir de 2 e 6 euros, respectivamente, e cocktails exclusivos, à base destes vinhos gaseificados, a 3,5 – o Bubbles…Sinto e o CaipiBubbles são a imagem da casa, mas também há os cocktails clássicos, a 7 euros. No Bubbles também se servem vinhos tranquilos.

Degustar fora de horas

O Bubbles serve refeições entre o meio-dia e as 2h (ao fim-de-semana, é possível comer até às 4h). À semelhança de outros espaços recém-abertos na baixa, aqui a palavra de ordem é degustar, havendo uma carta com vários pratos para partilhar. Embora a carta tenha um ou outro apontamento internacional, a cozinha do Bubbles é essencialmente de autor e de fusão e valoriza os ingredientes como o bacalhau, as conservas, a alheira de caça ou o presunto ibérico. Pedindo 3 pratos, com sobremesa incluída, conte gastar entre 20 e 25 euros (sem bebidas).

Fogem um bocadinho a este orçamento o risotto do dia (só ao jantar; 19 euros) e o risotto de champanhe com espargos (24 euros).

Há depois 2 menus de degustação, um de carne e outro de peixe, que custam 58 e 45 euros, com uma garrafa de champanhe ou de Prosseco (para 2), respectivamente.

A pensar no dia-a-dia de quem trabalha na zona, à semana, o Bubbles tem ainda um menu executivo por 8,5 euros, que inclui sopa, um prato e uma bebida – Lambrusco ou espumante bruto.

“É um menu de experiências gastronómicas. A ideia é que as pessoas experimentem vários pratos”, sublinha Paulo Barros Vale.

O original design de interiores do Bubbles é da autoria de Maria João Barbosa.

Abre de segunda a quinta-feira, do meio-dia às 2h, e sextas, sábados e vésperas de feriados até às 4h.