Image de A Lupa alia design, ilustração e manufatura e é “orgulhosamente” portuense

Fotos: DR

Imagem de A Lupa alia design, ilustração e manufatura e é “orgulhosamente” portuense
Imagem de A Lupa alia design, ilustração e manufatura e é “orgulhosamente” portuense

5 Mar 2015, 18:47

Texto de Ana Isabel Pereira

Coisas

A Lupa alia design, ilustração e manufatura e é “orgulhosamente” portuense

, , , ,

O lançamento da Lupa, marca de acessórios para a casa de produção nacional, “produzida orgulhosamente na cidade do Porto”, é no sábado, na rua do Rosário.

A Lupa é um projeto de Maria Helena Silva, designer de comunicação e ilustradora, que quis “unir o trabalho de design e ilustração de autor à área da casa/homewear, traduzindo-o em peças de uso diário, sempre com os mais altos critérios de qualidade”.

A empreendedora, licenciada pela Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos em 2003, já tinha passado por “estúdios independentes, empresas multinacionais e marcas portuguesas ou internacionais”, onde contactou com as áreas de “cerâmica e têxteis”. Ao mesmo tempo, “como artista visual”, foi “expondo regularmente em galerias de arte e ilustração de autor”.

Agora assina almofadas e ilustrações especiais em nome próprio, procurando a qualidade “não só nas peças finais, como nos materiais, o próprio processo e produção”.

A primeira coleção da Lupa, que está incubada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), inclui almofadas em lã, tricotadas e bordadas à mão, e almofadas de sentar em algodão impressas em serigrafia e ilustrações de séries limitadas e pode ser conhecida a partir de sábado na rua do Rosário, na baixa do Porto.

Para já, as peças da Lupa apenas estão à venda online, no site da marca, mas o objetivo é “colocar à venda em lojas offline brevemente”. Os preços começam nos 30 euros.

O nome? Maria Helena explica: “Existe o mote de proximidade quando tudo é pensado e produzido à lupa, quando cada desenho é trabalhado ponto a ponto, quando trabalhamos com pessoas altamente especializadas, quando se opta por técnicas tradicionais de produção, esse modus operandi torna-se parte da própria marca”.

A Lupa valoriza “a importância dos objectos nas rotinas diárias”, ou seja, olha para a casa “como espaço de conforto mental e físico”, acrescenta a designer e ilustradora, para quem a palavra “traduz também esta pausa para prestar atenção aos pequenos detalhes do dia-a-dia”.

“A marca pretende dar a conhecer a mestria da produção nacional”, já que alia design, ilustração e manufatura portuguesa de alta qualidade. 

A festa de lançamento é na rua do Rosário, 147, sábado, pelas 16h.