7 Nov 2012, 15:25

Texto de

Opinião

Colorado colorido

Depois de Hollande, a vitória de Obama prova que o mundo não rola sempre para pior. Não há mal que sempre dure, nem Passos/Gaspar/Relvas que nunca se acabe.

Algum desses intelectuais que dissertam sobre a globalização inventou já a palavra glocal. Não é elegante, mas é certeira: exprime o facto de, num mundo que entrou em irreversível processo de globalização, o longe ter efeito no perto, o grande no pequeno, o a sul no a norte – e tudo o que está aqui amanhã está ali e vice-versa. É por isso que a reeleição de Obama não nos é indiferente – Obama é um presidente glocal.

Pessoalmente, fiquei satisfeito. Votaria muito mais depressa em Obama do que em Durão Barroso, para pôr a coisa em termos de blocos geoestratégicos, ou lá como é que se chama. Depois da esperança aberta pela eleição de Hollande em França, é a prova de que o mundo não rola sempre para pior. Isso acontece agora em Portugal, mas não há mal que sempre dure, nem Passos/Gaspar/Relvas que nunca se acabe.

E o local, também gera efeitos no global? Paralelamente à eleição do Presidente, decorreu uma grande quantidade de “referendagem” de leis em vários estados dos EUA. Em 2 deles legalizou-se a posse de cannabis. Os EUA têm seguido com grande atenção a experiência portuguesa de descriminalização das drogas: o Kato Institute de Washington publicou há poucos anos um relatório em que analisava e se pronunciava favorável à experiência lusa, Hillary Clinton recebeu João Goulão, responsável máximo do Instituto da Droga e da Toxicodependência, para se inteirar in gloco do que realmente era isso de descriminalizarmos o que eles tanto têm perseguido.

Será que o resultado favorável da votação pela descriminalização da posse de cannabis nesses 2 estados levou um empurrão deste pequeno país, agora encolhido e amedrontado, mas que continua a fazer coisas surpreendentes? Um desses estados foi o Colorado – ficará agora mais colorido.

Luís Fernandes escreve segundo o novo acordo ortográfico

  1. Filomena says:

    Pois, e mesmo assim na nossa prisão populam toxicodependentes…
    Já agora, lá no Colorado também podiam seguir o n/exemplo quanto à pena de morte, já que fomos o 1.º país a aboli-la. Quando penso na gente que tem vergonha de Portugal… Eu tenho muito orgulho em ser portuguesa!

Opinião

No Porto24, contamos as histórias que fazem o dia-a-dia do Grande Porto. A nossa missão é ser também um espaço de reflexão e debate. A Opinião é uma plataforma animada por um conjunto de intervenientes e observadores atentos da cidade, que escrevem com regularidade.