5 Dez 2011, 17:11

Texto de

Opinião

Porto. Daqui houve nome Portugal

, ,

Daqui houve nome Portugal. E desculpem o mau jeito: só teremos a ganhar quando o nosso maravilhoso país for um imenso Porto.

Muitas terras se reclamam da mais radical Portugalidade.

Ele é Guimarães, porque se julga o berço da Pátria e, por ali mesmo ao lado, ter acontecido a batalha de S. Mamede que marcou o início da nossa gesta independente.

Ele é Lisboa que, por ser capital, se julga com direitos especiais de pernada da coisa pública. Aproveite Lisboa para dormir as primeiras núpcias (e mais algumas de seguida) com o erário público que aos outros corresponde até ao dia em que a regionalização se torne um facto irreversível e o país se reveja na sua inteireza inquebrantável sem abcessos de poder.

Mas falemos do Porto. Terra prenhe de história e histórias que encerram o cunho de individualidade desta cidade. Cada portuense é um testemunho vivo duma especial feição de ser, alicerçada em verdade e frontalidade. E a magia desta cidade não radica somente no carácter específico dos seus autóctones, mas sim no sortilégio que toca aqueles que aqui aportam como náufragos e são acolhidos no útero cálido e afetuoso desta mátria generosa.

Porto é porto de abrigo.

Ninguém se sente estranho nesta urbe feita de pedra e afetos. E nos meus desejos de porvir continuo a vislumbrar esta força telúrica mas repleta de emoção que me deu o ser e a alma e me individualiza como Português.

Daqui houve nome Portugal. E desculpem o mau jeito: só teremos a ganhar quando o nosso maravilhoso país for um imenso Porto.

  1. José Nogueira says:

    Já desesperava de ler crónicas umas atrás das outras de “portuenses” a dizer mal da cidade. Que trauma! Finalmente alguém a dizer algo de positivo.

Opinião

No Porto24, contamos as histórias que fazem o dia-a-dia do Grande Porto. A nossa missão é ser também um espaço de reflexão e debate. A Opinião é uma plataforma animada por um conjunto de intervenientes e observadores atentos da cidade, que escrevem com regularidade.