5 Jan 2014, 21:45

Texto de

Opinião

Eusébio

Conheci-o pessoalmente em 2000. Apresentei-me afirmando ''É com muito prazer que aperto a mão do homem que mais admirei no futebol e que mais vezes insultei''.

Imagem de perfil de José Augusto Rodrigues dos Santos

Nasceu no Porto, em 1948. Professor associado com agregação da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Tem dirigido trabalhos de investigação em várias áreas científicas (Nutrição, Bioquímica, Imunologia e Fisiologia) relacionadas com o desporto. Foi treinador de remo, canoagem e futebol e atleta internacional de canoagem e basquetebol.

Eusébio

“Morreu Eusébio? Não, os deuses não morrem”, escreve José Augusto Rodrigues dos Santos nesta crónica.

Sou portista desde pequenino, com um acrisolado fervor ao clube dos meus sonhos – F. C. do Porto. A aderência afetiva a um clube de futebol tem algo de dogmático e entronca numa dimensão de sonho que não pode ser explicada pela razão crítica. É assim e ponto final.

No entanto, a entrega emocional ao clube que transporta o nome da cidade onde nasci nunca me impediu de admirar a excelência onde quer que ela aparecesse. Ela apareceu, por três vezes para os coetâneos da minha geração, fora do clube dos meus amores – Eusébio, Joaquim Agostinho e Carlos Lopes que, de tão grandes que foram, cresceram para lá dos limites dos clubes que circunstancialmente representaram.

Hoje, cabe-nos prestar homenagem ao Eusébio Ferreira da Silva.

Quando Eusébio aporta ao Benfica, já este tinha sido campeão europeu, o que eu, como portista sofrido por já longos anos de jejum aplaudi parcimoniosamente perante os meus amigos “mouros”.

O que veio o Eusébio acrescentar ao Benfica? Aquilo com que os génios são agraciados por todas as divindades do Olimpo – Arte e Magia.

Apesar de não ser tocado pelo mais ínfimo laivo de racismo, tantas vezes insultei aquele negro magnífico chamando-lhe “preto vermelho”. Regresso da Guiné em 1972 e vou ver um jogo Benfica-Porto na Luz. Estamos a vencer 2-0 a 15 minutos do fim e o Senhor Eusébio mais a restante pandilha vermelha vira o resultado e saímos de lá com uma das derrotas que mais me custaram na vida contra os “mouros” da segunda circular. Só me senti plenamente vingado em 2013 quando vi ajoelhar no relvado das Antas um fulano de cabelo alourado-esbranquiçado.

Verão de 1966. Euforia nacional com o percurso da seleção nacional de futebol que na fase de grupos despachou com à vontade Hungria (3-1), Bulgária (3-0) e Brasil (3-1). Os nossos “irmãos” do outro lado do Atlântico fizeram do jogo um campo de batalha porque não aceitaram bem a expressão da nossa supremacia. Queriam uma equipa a fazer o jeito e encontraram pela frente uma armada invencível plena de dignidade.

Quartos de final com uma das equipas sensação – Coreia do Norte que alicerçava o seu futebol numa dinâmica coletiva excelente suportada por uma condição física de exceção. Eu mais os meus amigos de remo e canoagem marcamos presença na tasca do Zé de Braga mesmo ao lado do posto náutico do Sport para assistir a mais uma jornada de glória do futebol luso. Sim, foi uma das mais gloriosas jornadas da nossa história futebolística, mas só depois do mais atroz sofrimento.

Nem queríamos acreditar no que víamos na pantalha reduzida da tasca. Golo após golo dos coreanos e ao intervalo estamos a perder por 3-0. Debandada geral e eu, a sofrer por dentro, digo ao António Carlos da Silva Gonçalves, meu amigo querido de escola e desporto: – Carlos, vamos treinar forte para esquecer. Ele anui, pegamos numa canoa e lá fomos rio acima a dar forte na água para esquecer o desaire. Frente às Fontainhas ouvimos um bruaá na margem. Olha, 3-1 que se lixe. Mais à frente outro bruaá e aí a coisa já foi diferente. Demos-lhe forte até ao Areinho de Oliveira do Douro a tempo de ouvir o 3-3 num rádio de pilhas de um pescador. Salto para me abraçar ao Carlos de boca aberta e com a língua de fora, totalmente descoordenado e vou bater no seu ombro fazendo-me cortar a língua em dois sítios com o sangue a espilrar e dor excruciante. Rapidamente a dor foi ultrapassada pela magia dos 4-3 e os consequentes 5-3 com que se escreveu uma das mais gloriosas páginas do futebol Português. O principal fautor desta fabulosa façanha foi Eusébio da Silva Ferreira. Ficou a ser meu ídolo e de todos os portugueses, penso eu, que também vibraram de emoção e fervor Pátrio naquele momento inolvidável. Isso não invalidou que o tenha continuado a insultar mas sempre com o carinho que se devota aos deuses.

Conheci-o pessoalmente na campanha do campeonato da europa de 2000. Apresentei-me afirmando: – É com muito prazer que aperto a mão do homem que mais admirei no futebol e que mais vezes insultei. Ele olhou para mim com carinho e deu-me um forte abraço.

Morreu Eusébio? Não, os deuses não morrem.

José Augusto Rodrigues dos Santos escreve segundo o novo acordo ortográfico.

  1. Maria Cardoso says:

    Adorei ler esta crónica. Parabéns! E eu, também portista ferverosa que sou, espero que o Eusébio marque muitos golos agora, no relvado eterno onde de certeza está.

  2. José Luís D. Rego says:

    …/…como sempre magnifico na descrição apaixonada como ficou a admirar um dos maiores desportistas do mundo do futebol.
    Os “Eusébios” não morrem!…no entanto queria aqui deixar, também, o sentido pesar pelo desaparecimento da internacional de basquetebol Ligia Santos que aos 51 anos e após doença prolongada deixou a família basquetebolista mais pobre.
    abraço tamanho do mundo…

  3. Pingback: best painters
  4. Pingback: pay day loans
  5. Pingback: click here
  6. Pingback: hi8
  7. Pingback: forex brokers list
  8. Pingback: auto insurance
  9. Pingback: Tech
  10. Pingback: Click
  11. Pingback: afsdfasdgfhdfgh
  12. Pingback: Ronaldo
  13. Pingback: best online casino
  14. Pingback: Celebrity Videos
  15. Pingback: vapor cigarette
  16. Pingback: dich vu visa
  17. Pingback: barber
  18. Pingback: royal wharf oxley
  19. Pingback: ?bet365 uk
  20. Pingback: Chegg Coupon Code
  21. Pingback: auto insurance
  22. Pingback: aktoploika
  23. Pingback: Washington DC
  24. Pingback: minecraft gratuit
  25. Pingback: Viio Balestier
  26. Pingback: Power
  27. Pingback: telefonsex handy
  28. Pingback: telefonsex
  29. Pingback: telefon sex
  30. Pingback: telefon sex
  31. Pingback: telefonsex livecam
  32. Pingback: telefonsex
  33. Pingback: telefonsex
  34. Pingback: telefonsex
  35. Pingback: telefonsex camsex
  36. Pingback: telefonsex live
  37. Pingback: telefon sex
  38. Pingback: telefonsex
  39. Pingback: telefonsex
  40. Pingback: Brazil
  41. Pingback: prolimehost
  42. Pingback: telefonsex
  43. Pingback: 3d Architect
  44. Pingback: day trading
  45. Pingback: ????????
  46. Pingback: Lady Iron Chef
  47. Pingback: Blog
  48. Pingback: jobs in dubai
  49. Pingback: cheap web traffic
  50. Pingback: Argos UK
  51. Pingback: autobusu nuoma
  52. Pingback: dien dan seo
  53. Pingback: forever 21 reviews
  54. Pingback: recipes
  55. Pingback: btv solo
  56. Pingback: computer
  57. Pingback: buy traffic
  58. Pingback: youtube.com
  59. Pingback: psle english
  60. Pingback: buy traffic
  61. Pingback: iOS Hack Download
  62. Pingback: jump manual
  63. Pingback: enjoyish
  64. Pingback: this site
  65. Pingback: gun blood
  66. Pingback: gullible fool
  67. Pingback: beauty products
  68. Pingback: curso civilcad
  69. Pingback: american cleaners
  70. Pingback: alarmas
  71. Pingback: check over here
  72. Pingback: alarmas
  73. Pingback: Education
  74. Pingback: medyum
  75. Pingback: medyum hoca
  76. Pingback: medyumlar
  77. Pingback: Judi Bola
  78. Pingback: Vera & John casino
  79. Pingback: wholesale belts
  80. Pingback: payroll services
  81. Pingback: payroll services
  82. Pingback: Forum Semprot
  83. Pingback: hayday hilesi
  84. Pingback: hayday hile
  85. Pingback: Emergency Dentist
  86. Pingback: bForex set-up
  87. Pingback: women weight loss
  88. Pingback: bForex scam
  89. Pingback: btv solo review
  90. Pingback: beton cire
  91. Pingback: click site
  92. Pingback: caramoan tour
  93. Pingback: the panorama
  94. Pingback: ogrodzenia
  95. Pingback: Hack Cheat Tool
  96. Pingback: More information
  97. Pingback: batteries
  98. Pingback: paul murphy
  99. Pingback: Viagra.
  100. Pingback: live porn
  101. Pingback: pooping blood
  102. Pingback: porn movie
  103. Pingback: Nuvida
  104. Pingback: Australia
  105. Pingback: LUCY
  106. Pingback: slots machine
  107. Pingback: wakeupnow
  108. Pingback: money
  109. Pingback: nusajaya projects
  110. Pingback: crest floor plans
  111. Pingback: Viio singapore
  112. Pingback: tshirt
  113. Pingback: doggie bags
  114. Pingback: lap trinh iOS
  115. Pingback: polictics blog
  116. Pingback: call shop solution
  117. Pingback: crypto
  118. Pingback: telefonsex
  119. Pingback: telefonsex
  120. Pingback: telefonsex cam
  121. Pingback: telefonsex
  122. Pingback: caramoan
  123. Pingback: liga365
  124. Pingback: caramoan tour
  125. Pingback: Local Locksmith
  126. Pingback: city gate showflat
  127. Pingback: bet365
  128. Pingback: citygate
  129. Pingback: fashion wholesaler
  130. Pingback: Rent A Serp scam
  131. Pingback: vacheron
  132. Pingback: Full Programlar
  133. Pingback: trade leads
  134. Pingback: how to make career
  135. Pingback: auric clearing
  136. Pingback: Charles D. Ecklund
  137. Pingback: fashion
  138. Pingback: statewide towing
  139. Pingback: Education
  140. Pingback: AsoniC Roofing LTD
  141. Pingback: payday loans
  142. Pingback: santa clara
  143. Pingback: Jacob
  144. Pingback: PayDay loans
  145. Pingback: Brooke
  146. Pingback: Gavin
  147. Pingback: Jeremiah
  148. Pingback: weight loss
  149. Pingback: organic products
  150. Pingback: Free Download
  151. Pingback: iks
  152. Pingback: antalyarealestates
  153. Pingback: primary 4 maths
  154. Pingback: ??
  155. Pingback: permaculture
  156. Pingback: blog
  157. Pingback: mexico
  158. Pingback: homesite
  159. Pingback: Guide algerie
  160. Pingback: bridal lingerie
  161. Pingback: black music
  162. Pingback: Hay Day Hack
  163. Pingback: nh� di ??ng

Opinião

No Porto24, contamos as histórias que fazem o dia-a-dia do Grande Porto. A nossa missão é ser também um espaço de reflexão e debate. A Opinião é uma plataforma animada por um conjunto de intervenientes e observadores atentos da cidade, que escrevem com regularidade.