6 Dez 2011, 19:09

Texto de

Opinião

É preciso acreditar

, ,

O centro histórico do Porto é o lugar onde os sonhos ainda se podem tornar realidade. Para isso, é preciso que sintamos estes 15 anos de património mundial.

Detalhe de uma casa do centro histórico. Foto: SWark

Detalhe de uma casa do centro histórico. Foto: SWark

Quinze anos. A idade em que se acredita que o amor é tudo, que o amor é para sempre, como ouvimos nos contos de fadas. O nosso centro histórico é precisamente desse tempo, o tempo em que ainda havia reis e rainhas, príncipes e princesas encantadas. Hoje, ainda é possível sentir alguma dessa magia…

Por exemplo, quando, caminhando sobre a tapeçaria de granito de uma rua estreita, o som dos nossos passos se amplia, reflectido nas fachadas altas, e, ao fundo da rua, descobrimos um largo com uma igreja, uma fonte, um miradouro, ou um gato.

Entrando numa das casas dessa rua, ouvimos o ranger da porta, há muito tempo fechada. Depois, só o silêncio, e a memória de muitas vidas passadas.

Ao avançar no espaço, vislumbramos ao longe o verde secreto de um jardim abandonado. Existe ali há centenas de anos, sem que nunca ninguém que passe na rua tenha suspeitado de nada.

No coração da casa, há uma luz que vem de cima, colorida por vitrais. Ilumina a escada e o corrimão de madeira, onde a nossa mão encaixa como numa luva, enquanto subimos.

Quando abrimos a janela do quarto, descobrimos, de repente, outra cidade, uma cidade encantada por onde o nosso olhar vagueia deslumbrado. Uma paisagem luminosa de mil telhados e clarabóias a descer em cascata até ao rio, cujos brilhos de prata deslizam entre o verde, o amarelo e o vermelho das casas e dos quintais, e desaparecem sob a filigrana negra de uma ponte.

Uns momentos depois, um nevoeiro branco levanta-se do rio e vai engolindo lentamente a ponte, os quintais, as casas, as clarabóias e os telhados, até que, se estendermos a mão, lhe podemos tocar.

Voltamos à rua, mas aquela sensação de magia e mistério perdura… Só aqui é ainda possível um sapo transformar-se num príncipe. Só aqui uma bela princesa, há muito adormecida, pode despertar para uma nova vida com um beijo. Só aqui uma casa velhinha pode ainda transformar-se num lindo palácio, onde possamos viver felizes para sempre.

O centro histórico do Porto é o lugar onde os sonhos ainda se podem tornar realidade. Para isso, é preciso que sintamos estes 15 anos de património mundial, é preciso que voltemos a acreditar. Como no amor, temos de investir nele, temos de o conservar. Por ser único no mundo, por ser nosso. E porque, por ser tão antigo, se o perdermos, nunca voltaremos a ter outro assim para amar.

Opinião

No Porto24, contamos as histórias que fazem o dia-a-dia do Grande Porto. A nossa missão é ser também um espaço de reflexão e debate. A Opinião é uma plataforma animada por um conjunto de intervenientes e observadores atentos da cidade, que escrevem com regularidade.