19 Abr 2012, 15:50

Texto de

Opinião

A capacidade de sonhar permite a obra avançar!

Os acontecimentos de hoje na Fontinha ultrapassam em muito a capacidade de entendimento de qualquer cidadão perante a atitude da Câmara do Porto.

O que hoje se passou na escola da Fontinha, com o despejo do movimento Es.Col.A, é retirar a capacidade de sonhar e de concretizar a quem diariamente luta por passar do sonho à obra-feita.

Os acontecimentos do dia de hoje ultrapassam em muito a capacidade de entendimento de qualquer cidadão perante a atitude da Câmara Municipal do Porto, ao acionar a ordem de despejo ao Movimento Es.Col.A.

Mas mais do que analisar, questionar e até julgar esta ação da CMP, urge muito mais aprofundar as atitudes dos cidadãos que contestaram este despejo. Foi visível a indignação sentida por todos, resultado da profunda incompreensão por toda a situação.

Como poderiam eles ficar serenos quando lhes é retirado, de forma violenta, parte do conforto emocional e imaterial que recebem desde movimento, que de forma voluntária, lhes presta algumas atividades pedagógicas e culturais?

Não podemos permitir que estes acontecimentos de violência e de falta de respeito se repitam, não são estas as atitudes que fazem do Porto uma cidade de “gente grande”. Grande na sua essência e que respeita génese da cidade, que valoriza as suas gentes e reconhece as suas capacidades…

Mais do que querer uma cidade reconhecida internacionalmente feita para os turistas e para o turismo, é importante querer e manter a cidade respeitada por todos os que dela fazem a sua cidade!

Ana Natálio escreve segundo o novo acordo ortográfico

  1. Acho imensa graça a esta gente que tem imenso orgulho em dizer que “escreve segundo o aborto horto gráfico” e publica títulos como o desta croniqueta. Antes de tentar escrever em brasileiro conviria aprender os fundamentos da Língua Portuguesa!
    Claro que a culpa não é só de quem não sabe escrever. É também de quem deixa que este tipo de coisas seja publicado.

Opinião

No Porto24, contamos as histórias que fazem o dia-a-dia do Grande Porto. A nossa missão é ser também um espaço de reflexão e debate. A Opinião é uma plataforma animada por um conjunto de intervenientes e observadores atentos da cidade, que escrevem com regularidade.