Outros Artigos de Nuno Vieira

25 Jul 2016, 10:20

Todos os anos no Natal, o circo assentava arraial num descampado em frente à nossa escola primária. A grande atração eram os dois leões, o Zico e o Eusébio.

O Zico, o Eusébio e o Trapezista

19 Jun 2016, 14:58

Está um miúdo a chorar no cinema. Por toda a sala crianças choram, algumas em sufocadas convulsões, em arrepios de frio, outras encolhem os ombros resignadas.

Fitas

9 Mai 2016, 9:15

Grande pela história que carrega nas luvas, mas em especial pelas palavras gratas que sempre teve com o Porto clube e em especial com o Porto cidade. Isso fez dele grande.

A angústia do guarda-redes

22 Abr 2016, 15:48

A cidade é feita de matéria, a mais bela matéria que conheço, mas é também, quem sabe até mais, um local de memórias a quem como eu, tem a pretensão de lhe chamar casa.

O espaço da memória

11 Out 2015, 15:10

Se o caminho continuar a ser a vitória individual em deterioração da ascensão colectiva, o futuro é incerto.

O tortuoso caminho da felicidade

8 Set 2015, 11:36

Ganhei um novo respeito pela aldeia, pela sua gente, reservada mas muito hospitaleira, firme mas justa, características que desceram o Douro e fazem parte de ser tripeiro.

As aldeias da minha cidade

11 Ago 2015, 11:17

Parecem não ter sido talhados para a solidão da rua, andam perdidos, desorientados. Esfomeados, vão destruído sacos do lixo à sua passagem na procura por comida.

Os tristes verões dos animais abandonados

11 Jul 2015, 14:17

O vinho sempre foi a principal bebida nacional, mas foram precisos mais de vinte anos para a gente mais nova o apreciar.

Brindemos!

8 Jun 2015, 14:05

Nesta crónica quero falar do jardim mais antigo e belo, em que mais brinquei e ainda brinco nesta cidade, os jardins do Palácio de Cristal que este ano comemoram 150 aniversários.

Os Jardins do Palácio

30 Mar 2015, 14:02

Foi em 2008, a primeira e última vez que o vi, daquela forma física. Em 2012 morreu-nos e a cidade encolheu, mas mesmo antes do prémio Camões em 2011, já a escrita do poeta voava para lá do Porto.

Como conheci Manuel António Pina

23 Mar 2015, 16:33

Juntam-se artimanhas lexicais com uma boa dose de sem vergonha e põe-se uns contra os outros no jogo maquiavélico de dividir para reinar, eternizando-se assim o problema que nos trouxe até este buraco, a ausência de um pensar comum.

O bem comum

18 Fev 2015, 9:59

A história é um círculo que regressa invariável ao ponto de partida, mas em cima das ruínas deste país vendido, os amanhãs perderam a capacidade de surpreender.

Apocalipse Europa
Página 1 de 212