Outros Artigos de Cronistas do Bairro

22 Mar 2017, 10:56

Caio Moraes Reis, um jovem cientista social, amigo querido, tem um hábito sensacional: partilha o que considera interessante, importante, o que lhe dá prazer.

Tenho dito!

15 Mar 2017, 20:06

Já me aconteceu muitas vezes escrever em cafés, por acidente ou necessidade de me sentir no meio de pessoas e vidas que não apenas a minha. Mas há umas semanas foi diferente: a associação Mezzanine convidou-me para fazer parte do seu projeto Meia Pensão, de residências artísticas em cafés do Porto.

Carteirista de conversas

8 Mar 2017, 10:49

O meu professor de guião teve uma ideia. Em 2015 resolveu virar conselheiro profissional em São Paulo aos 56 anos.

Dou conselhos sobre (quase) tudo

22 Fev 2017, 14:20

A porta de casa abriu e dela saiu uma tartaruga. Não exactamente uma tartaruga, como é evidente, mas um velho muito parecido com um desses bichos.

Tartaruga

15 Fev 2017, 11:53

Não sei bem em que momento andei cochilando, mas o fato é que no início deste ano, descobri que a Dinamarca, em três das quatro edições do Relatório Mundial da Felicidade, das Nações Unidas, é considerado o país mais feliz do mundo. Como assim? Um país inteiro consegue ser feliz? Não tem fome, violência, políticos corruptos, crise econômica, desemprego, analfabetos, nem o mosquito aedes aegypti?

Simplesmente Clarissa

8 Fev 2017, 15:17

Caixa d’óculos, vidrinhos, lunetas, pitosga, cegueta, míope, vesgo, daltónico, fosco, esbugo, quatro-olhos, troca-olhinhos, marrão, crânio, carola e muitos outros insultos que agora não me ocorrem, é o que me acompanhou desde o momento em que comecei a usar óculos.

Caixa d’óculos

27 Jan 2017, 16:35

Devo confessar o seguinte: comecei a anotar, num bloco de notas digital, coisas que acho esquisitas ou, no mínimo, minudências estrambólicas. A lista chama-se assim: Do obnóxio. Tem já uma extensão generosa, o que, bem vistas as coisas, pode ser um bocado preocupante.

Do Obnóxio ou a estranheza fugaz

11 Jan 2017, 12:57

“Rapai”, como dizem alguns parceiros de projeto lá no norte fluminense, sexta, dia 6, depois de uma jornada de trabalho puxada, escaldando no calor desse verão carioca, que amolece o asfalto que se pisa e entorpece os miolos, fui parar na Casa Amarela, em Santa Teresa, para comemorar o dia dos Reis, à la Terê.

Os alquimistas estão chegando

4 Jan 2017, 15:11

Os mapas são ladrões. Mostram onde queremos ir, mostram como lá chegar e roubam-nos o direito de nos deixarmos espantar pelo caminho. Um viajante que para numa esquina para perguntar as direções a um mapa não quer ver as ruas e pessoas à sua volta. Vê apenas aquilo que já lhe deram a ver.

Lugares que são só meus

27 Dez 2016, 11:43

Sempre fui viciada em palavras raras, eruditas, termos de que me possa socorrer na arte da sinonímia que querem dizer a mesma coisa com rodeios, a bem do pragmatismo da riqueza vocabular.

Pródroma ou a apanhadora de desperdícios

14 Dez 2016, 12:05

Conheci um homem já no segundo casamento, que declarava, conversa vai, conversa vem, que fazia questão de não saber com quem a primeira mulher havia se casado depois da separação.

Quem tem medo do poeta?

7 Dez 2016, 14:13

O único objeto mágico com que nasci foi uma caneta.
A minha mãe diz que não – que nasci como qualquer outro bebé e que só anos depois peguei numa. Mas não acredito. Estou convencido de que vim ao mundo com uma pequenina esferográfica firmemente apertada no punho ainda frágil e translúcido, como uma varinha mágica ou um filamento do outro mundo que teimei em arrancar para trazer até este.

Vieram de outro mundo
Página 1 de 1212345...10...Fim »